Receitas tradicionais

Apresentação de slides das 25 principais tendências alimentares de 2011

Apresentação de slides das 25 principais tendências alimentares de 2011

# 25. Cozinha peruana

Todos os anos, parece que várias cozinhas étnicas se revezam se espalhando como um incêndio por todo o país. Uma das culinárias mais proeminentes a fazê-lo este ano foi a peruana. Sem dúvida, o aumento da prevalência da comida peruana foi afetado por um dos chefs mais aclamados do país, Gastón Acurio, abrindo um restaurante na cidade de Nova York este ano, o La Mar Cebicheria. Outros empreendimentos que reforçam a tendência incluem locais como o Latin Bites Café em Houston, eleito o restaurante do ano da cidade.

# 24. Leite Cru e Queijo

Wikimedia Commons / Illez

Anunciado por defensores ativos da dieta de alimentos crus, o status legal do leite cru e do queijo nos EUA foi um tópico de discussão quente este ano. Atualmente, a maioria dos estados do país possui regulamentações que proíbem a venda de leite cru e queijos, o que torna os laticínios ilícitos o item do momento para os rebeldes amantes da comida.

# 23. Refeições de animais inteiros (além do porco)

Arthur Bovino

Esta é uma tendência que parece ter surgido com a popularidade de comer do “nariz com o rabo”, ou cozinhar e servir o máximo possível de partes do porco. Este ano, o conceito de jantar centrado na carne de porco evoluiu para restaurantes que servem outros animais, como pato, coelho e até peixes grandes da mesma forma. Nesta primavera, David Chang apresentou um almoço só de pato no Momofuku Ssäm Bar, incluindo um menu de preparações usando várias partes do animal cozidas em sua churrasqueira interna.

# 22. Macarons Franceses

Wikimedia Commons / bombastus

Desde que os cupcakes conquistaram o mundo há alguns anos, os especialistas especulam sobre a próxima grande tendência de sobremesas. Este ano, parece que os macarons franceses estão escalando a escada da popularidade, fazendo com que tortas e donuts ganhem dinheiro. Neste verão, a Ladurée trouxe suas versões icônicas deste biscoito parisiense para os EUA com a inauguração de sua primeira loja em Nova York. Os moradores de Chicago até deram as boas-vindas ao primeiro food truck dedicado exclusivamente a macarons. Esses sanduíches pequenos e coloridos podem parecer confeitos deliciosos, mas com seus recheios ricos e biscoitos com aroma de amêndoas densos, eles não são para os fracos de coração.

# 21. Condimentos caseiros

Talvez um subproduto da tendência de restaurantes casuais sofisticados que varreu o país no ano passado, um número crescente de chefs está servindo condimentos feitos em casa. De ketchup caseiro a mostarda com sabor exclusivo, pestos sofisticados, geleia de bacon e “molho especial”, os pratos casuais estão recebendo tratamento sofisticado em food trucks e na mesa.

# 20. Crudo

Maryse Chevriere

Crudo é uma tendência que começou em 2007, quando Dave Pasternack abriu o Esca e seu parceiro, Joe Bastianich, cunhou o termo para essa versão italiana do sashimi. Hoje em dia, o prato se tornou tão popular que grandes chefes italianos como Scott Conant e Michael White o adotaram como seu próprio. E agora, com o Eataly tendo seu próprio crudo bar, a dupla que apresentou o prato originalmente está tendo mais uma chance de divulgar a tendência.

# 19. Cozinha italiana

Jane Bruce

Entre o afluxo de lojas dedicadas exclusivamente a pratos como almôndegas e arancini, os planos de Mario Batali de abrir cinco novas superlojas Eataly (e se tornar um rosto regular na televisão pela manhã e tarde da noite), e negronis assumindo como a queridinha do momento, é seguro dizer que a tendência de tudo que é italiano está viva e bem. A verdade é que os lugares italianos continuam abrindo, aparentemente superando até mesmo o Starbucks nas ruas de nossas cidades atualmente.

# 18. Tudo sem glúten

Essa tendência não começou em 2011, mas certamente parece ter crescido exponencialmente ao longo do ano. Além da enxurrada de padarias e restaurantes sem glúten totalmente dedicados (como Babycakes em Nova York), chefs de alto nível, como Michael White, estão oferecendo opções como massas sem glúten em seus menus.

# 17. Apps para iPad

Wikimedia Commons / mono

O mundo dos aplicativos de smartphone é vasto e não mostra sinais de desaceleração do crescimento tão cedo. No entanto, para a indústria de mídia alimentar, foi o iPad que realmente caracterizou a tendência dos aplicativos neste ano. De livros de receitas a vídeos e publicações online, todas as facetas do mundo dos alimentos estão entrando em ação.

# 16. Sequências de restaurantes da cidade de Nova York

Yelp / solomana

Este foi um ano de crescimento para muitos restaurateurs da cidade de Nova York, especialmente para aqueles que abriram postos avançados secundários de seus empreendimentos originais. Giulio Adriani abriu suas duas pizzarias Forcella este ano (Williamsburg em agosto e Manhattan em outubro), The Meatball Shop boys abriu sua primeira filial no Brooklyn neste verão, e o paraíso da pizza Arthur Avenue, Zero Otto Nove, abriu no Flatiron District.

# 15. Inaugurações de restaurantes quentes em Miami

Yelp / Steven H

2011 foi um grande ano para a cena de restaurantes de Miami; algumas das inaugurações mais esperadas deste ano incluíram Shake Shack, Scarpetta e um posto avançado dos holandeses de Andrew Carmellini na cidade de Nova York. José Andrés tem planos de abrir uma filial de seu restaurante, The Bazaar, em Miami no início do próximo ano.

# 14. Chefs de confeitaria como os novos chefs celebridades

Este foi um ano extraordinário para um punhado de chefs confeiteiros. Por exemplo, o aclamado chef confeiteiro Alex Stupak abriu seu primeiro empreendimento muito aguardado, Empellon, na cidade de Nova York e a estrela em ascensão por trás do Momofuku Milk Bar, Christina Tosi, atraiu notável atenção com o lançamento de seu primeiro livro de receitas. Outro fator que contribuiu para a tendência foi certamente o sucesso contínuo Top chef apenas sobremesas, que voltou para uma segunda temporada este ano.

# 13. Refeições Saudáveis ​​para Crianças

Relacionado à tendência de reforma de fast-food, um punhado de redes nacionais inovos menus infantis introduzidos este ano, em um esforço para se juntar à luta contra a obesidade infantil. McDonald's, Burger King, Denny's, Subway e IHOP são apenas algumas das redes que entraram no movimento. Curiosamente (mas talvez não seja uma surpresa tão grande), quase todos esses novos menus infantis incluem fatias de maçã (com molho de caramelo) como o acompanhamento preferido.

# 12. Food Trucks Go Brick and Mortar

Os food trucks já tomaram conta da maioria das grandes cidades metropolitanas do país neste momento, mas uma tendência secundária que pegou este ano foram as equipes atrás dos caminhões montando lojas físicas. Juntando-se às fileiras em 2011 estavam Cupcake Stop, The Big Gay Ice Cream Truck e Coolhaus, só para citar alguns.

# 11. Queijos Caseiros

Na mesma linha da tendência dos condimentos caseiros, mais e mais chefs ofereceram queijos frescos feitos na casa este ano. Os queijos que eram particularmente prevalentes entre os restaurantes em todo o país incluem ricota (fresca e defumada, e quase sempre espalhada no crostini), burrata (sozinha, derretida na pizza, em uma cama de rúcula fresca) e queijo pimentão (em sanduíches, em biscoitos e derretido em hambúrgueres).

# 10. Cozinha Nórdica

Wikimedia Commons / Antissimo

Sem dúvida, a ascensão do chef Rene Redzepi à glória estimulou o aumento da popularidade da cozinha nórdica, especialmente depois que a revista Restaurant nomeou seu restaurante, Noma, como o restaurante número um do mundo por dois anos consecutivos (tirando elBulli do primeiro lugar). Essa tendência gastronômica é categorizada por ingredientes como peixe curado, mirtilo e sabores limpos, como pinho.

# 9. Expansão das redes regionais de hambúrgueres

Cadeias de hambúrgueres regionais, como Umami Burger, Shake Shack, Smashburger e In-N-Out desenvolveram seguidores de culto desde que estouraram na cena. Este ano, todas essas redes se expandiram para novos locais fora de suas regiões iniciais, recrutando um novo lote de fanáticos por hambúrguer ao longo do caminho.

# 8. Chef Cuisine Fusion

Yelp / astuto

No que diz respeito ao mundo dos restaurantes, os comensais e os chefs estão sempre à procura de novas e emocionantes formas de alargar os seus horizontes. Para um número crescente de chefs neste ano, isso significou tentar uma nova culinária. José Andrés, conhecido por suas interpretações inovadoras da culinária espanhola, abriu o China Poblano, um mash-up de cozinha chinesa e mexicana em Las Vegas. Grant Achatz, conhecido pela cozinha americana moderna no Alinea, revelou um menu tailandês futurista em sua segunda edição do Next. O icônico chef francês Michel Richard tem planos de abrir uma loja de almôndegas em D.C., e Jean-Georges Vongerichten, conhecido por suas influências francesas e asiáticas, está rumores estar abrindo uma cabana de lagosta na cidade de Nova York.

# 7. Concessões de chefs famosos

Arthur Bovino

Como a comida continua a permear a cultura popular dominante, chefs e donos de restaurantes que buscam expandir suas marcas emergentes estão abrindo empreendimentos em espaços públicos mais acessíveis para as massas, como estádios esportivos e aeroportos. Aceitando nomes como Wolfgang Puck, chefs como Rick Bayless, Cat Cora e Tyler Florence abriram restaurantes casuais em aeroportos este ano. Os garotos de Torrisi revelaram uma concessão Parm no Yankee Stadium nesta temporada, servindo seus famosos sanduíches.

# 6. Food Reality TV

A natureza da televisão sobre comida está em constante evolução e crescente popularidade. Graças ao sucesso de sucessos como Top Chef (e os spin-offs) e A próxima estrela da Food Network, uma série de novos programas de realidade alimentar que foram ao ar este ano. Adições notáveis ​​incluídas Próximo grande restaurante da América, Chef Hunter, e Mestre cozinheiro, além da inclusão de chefs em The Celebrity Apprentice, e o novo talk show diurno, The Mastigar.

# 5. Couve

Wikimedia Commons / rasbak

Esta folha verde cheia de nutrientes foi, sem dúvida, o vegetal superstar de 2011. Quer seja mantida crua e cortada em juliana em uma salada, assada em batatas fritas crocantes ou salteada e misturada com macarrão, a couve se tornou um dos principais cardápios em todo o país. Na verdade, um artista de camisetas de Vermont ganhou popularidade viral este ano, por criar roupas com o slogan “Eat More Kale”.

# 4. Voltar para a mesa de jantar

O que Mario Batali, John Besh, Ferran Adrià, Art Smith e Jean-Georges Vongerichten têm em comum este ano? Todos eles publicaram livros de receitas este ano repletos de receitas simples com o objetivo de fazer com que as famílias adquiram o hábito de compartilhar as refeições ao redor da mesa de jantar. A tendência estendeu-se também aos restaurantes, especialmente nas formas de especialidades semanais em estilo familiar e jantares de domingo.

# 3. Reformas de fast-food

Um punhado de redes nacionais de fast-food renovou sua aparência este ano, fosse Burger King descartando “O Rei” como seu mascote; McDonald’s iapresentando um plano de US $ 1 bilhão para renovar suas franquias com uma reforma mais elegante e sofisticada; ou Wendy’s revelando seus novos hambúrgueres em uma tentativa de competir com nomes como Five Guys e In-N-Out.

# 1. Abertura de Restaurateurs Estrangeiros nos EUA

Uma das tendências mais proeminentes do ano foi o número de aclamados chefs e donos de restaurantes estrangeiros que abriram restaurantes na cidade de Nova York. Para citar alguns: o famoso chef peruano Gastón Acurio abriu o La Mar Cebicheria; o chef estrela em ascensão em Copenhague, Adam Aamann está no meio da abertura do Aamann’s Copenhagen (um posto avançado de sua lanchonete dinamarquesa); O chef Jung Sik Yim, treinado pela CIA, considerado o primeiro a aplicar as técnicas da gastronomia molecular à culinária coreana na Coréia, voltou aos EUA com Jung Sik; e a equipe por trás do Al Mayass, um restaurante armênio estabelecido em Beirute, também abriu um empreendimento na Big Apple este ano.

# 2. Chefs famosos vão para Hollywood

Como o entretenimento alimentar continuou a explodir este ano, faz sentido que seus principais jogadores tenham conquistado fama suficiente para atrair breves papéis principais em programas e filmes de interesse geral. Bobby Flay teve uma restrição de vários episódios na temporada final de Comitiva e Wolfgang Puck emprestou sua voz ao Chef Smurf em Os Smurfs neste verão (Tom Colicchio também apareceu no filme). Os Simpsons até dedicou um episódio inteiro este ano a celebridades da culinária. Embora a noção de chefs testando suas habilidades de atuação não seja inteiramente nova (lembre-se do papel de Paula Deen em Elizabethtown? Ou que tal o show de Emeril Lagasse como a voz de Marlon the Gator em A princesa e o Sapo?), essas aparições mais recentes apresentam esses chefs como eles próprios (bem, principalmente).


Receitas mais populares de 2019

Quando você pensa nas tendências alimentares de 2019, o que vem à mente? Uma curiosa mistura de dietas com baixo teor de carboidratos, tudo à base de plantas e mania de sanduíches de frango frito? Bem, isso é quase certo, mas quando se trata das principais pesquisas de receitas de tendências do ano, elas não refletem bem essa trifeta - embora duas dessas três fiquem entre as dez primeiras. Veja o que as pessoas queriam cozinhar em casa este ano , com base nas principais pesquisas de receitas de tendências do Google em 2019.

Para ser mais específico, essas são as pesquisas que tiveram grandes picos em 2019 em comparação com o ano anterior e levam em consideração apenas as pesquisas nos EUA. Enquanto alguns são sazonais e aparentemente atemporais, não é surpresa que um casal se sinta muito agora (logo será então).

1. Receita de torta de pastores

A comida caseira teve uma boa exibição nas pesquisas de tendência em 2019, com a torta de pastor caseira (e caseira) ocupando o primeiro lugar. Como uma resposta mais fácil e em grande formato para a torta, este é um prato de clima frio digno que você pode mudar com vários vegetais e carnes no recheio, mas não se esqueça da cobertura também. Purê de batata é clássico, experimente outros purê de raízes para variar, como batata-doce, cenoura, nabo, rutabaga ou couve-rábano - até purê de couve-flor (seja porque tem baixo teor de carboidratos ou apenas porque tem um gosto delicioso). Obtenha a nossa receita de Torta de Carne Moída de Pastor.

2. Receita de frango à parmegiana

Frango frito crocante, molho vermelho quente, queijo pegajoso - não é de se admirar que frango com parmesão também estivesse no topo da lista (embora sob uma grafia mais italiana, embora seja 100 por cento uma invenção ítalo-americana). Igualmente bom em um sanduíche ou macarrão de cobertura, frango com berinjela parma ambas é uma coisa linda e com certeza satisfará qualquer apetite se você acreditar no NY Post, é até um afrodisíaco. Obtenha a nossa receita de Frango com Parmesão. (Mas se você não comer carne, nossa receita de berinjela com parmesão significa que você não precisa perder.)

3. Receita de esmalte de presunto

Você pode ter somente comeu presunto, mas sem dúvida, ele vai aparecer de novo na Páscoa, por isso é sempre bom ter um caldo de presunto ou experimentar novos torções. Nós gostamos da mistura super simples, mas perfeitamente equilibrada de mel, mostarda integral, açúcar mascavo escuro e manteiga em nossa receita de presunto com mostarda e mel.

4. Receita Charoset

Se você nunca foi a um seder de Páscoa, pode não saber sobre charoset - e pode ter suas dúvidas sobre seu valor culinário quando aprender que representa argamassa (como em, o material que cola tijolos) - mas é simplesmente um mistura de frutas e nozes. Nossa receita básica Charoset combina nozes, maçãs, vinho doce e especiarias, mas nossa receita Ashkephardic Charoset adiciona tâmaras, figos e raspas de laranja e troca o vinho por conhaque. Experimente com queijo e biscoitos se você acabou de comer pão ázimo.

5. Receita de biscoitos Snickerdoodle

Você pode estar cansado de cookies agora, mas esses doces doces de canela estiveram nas 5 principais pesquisas de receitas de tendência em 2019 - na verdade, eles são apenas uma das duas sobremesas classificadas. Um produto básico nas vendas de bolos e às vezes confundidos com biscoitos de açúcar, os snickerdoodles têm um ingrediente secreto que os diferencia (e não é a canela mencionada). Obtenha nossa receita de Cookie Snickerdoodle.

6. Receita Chaffle

Finalmente, a evidência da mania do baixo teor de carboidratos surgiu na forma de buscas por chaffles, que são waffles feitos de apenas dois ingredientes: queijo e ovos. Perfeito para aqueles que seguem a dieta cetônica, pelo menos parte das pesquisas deve ter sido de pessoas simplesmente tentando descobrir que diabos é uma chaffle era. Bem, agora você sabe. Se o seu interesse for despertado, experimente esta receita de Chaffles ou obtenha nossa receita de Waffles de Cheddar Salgados se você ainda estiver comendo glúten.


Uma ideia imperdível para o café da manhã, a aveia assada tem uma consistência de bolo que quase parece um muffin. Permitindo a criatividade, esta receita calorosa e satisfatória pode ser preparada com diferentes combinações de ingredientes que vão desde chocolate e banana a manteiga de amendoim e geleia.

Uma receita clássica que ganhou popularidade em meio ao bloqueio, o pão de banana é provavelmente uma das idéias de panificação mais fáceis de fazer em casa. No TikTok, você encontrará tutoriais sobre como fazer inúmeras variações de pão de banana, incluindo versões sem glúten e sem laticínios & # 8212 veja alguns dos melhores aqui.


Ninguém quer repetir os sustos que tivemos em 2007, quando ração contaminada para animais de estimação, manteiga de amendoim, carne moída e outros produtos chegaram às manchetes. "Os consumidores estão exigindo alimentos seguros para nós e nossos animais de estimação e querem que o governo atualize o sistema de segurança alimentar para que possamos ter confiança de que nosso suprimento de alimentos é seguro", disse a porta-voz da American Dietetic Association, Jeannie Moloo, PhD, RD.

Os preços dos alimentos devem continuar subindo, o que, segundo especialistas, fará com que os consumidores repensem seus padrões de compra. "Os preços mais altos dos alimentos empurrarão os consumidores da seção de produtos frescos para o freezer ou corredores de alimentos enlatados para reavaliar outras opções que podem ser tão nutritivas", diz Lempert.


As tendências alimentares mais populares da TikTok em 2020 farão você se sentir estranhamente nostálgico neste ano selvagem

Estávamos todos fazendo café dalgona Como as muito tempo atras?!

Foi um ano louco, HUH ?! além do mais o óbvio, uma das coisas mais surpreendentes que aprendemos em 2020 é o quão impactante o TikTok pode ser. Aqueles que tentaram evitar o aplicativo por meses provavelmente desistiram e o baixaram em meados de março e, assim, surgiram tantas tendências alimentares. Parece que foi ontem que passamos muito tempo fazendo nosso café da manhã ou queimando mais um pedaço de pão de banana. Para alimentar essa nostalgia, a TikTok publicou uma lista das principais tendências relacionadas a alimentos do aplicativo neste ano.

Algumas das tendências que entraram na lista dos dez primeiros falam do novo tempo livre que todos tinham durante os pedidos de bloqueio relacionados ao COVID-19, com pessoas curiosas sobre como fazer pasta de avelã, chocolate e bolo de sorvete do zero. Uma opção mais saborosa (e ceto-amigável) chegou ao número sete e foi o combo viral de pimentões, cream cheese, tudo tempero para bagel e pepperoni. Não bata até tentar, confie em mim!

Os usuários do TikTok também encontraram entretenimento nas críticas intensas e muito sobre a marca de Gordon Ramsay sobre receitas de comida no aplicativo. Entre seus comentários atrevidos, você provavelmente pode aprender uma ou duas coisas sobre como aperfeiçoar sua arte na cozinha.

No entanto, são as cinco tendências mais populares que realmente mostram o absurdo de 2020. O cereal donut ficou em quinto lugar, onde as pessoas basicamente faziam donuts pequenos, fritos e gelados, depois os serviam em uma tigela com leite para comer em uma colherada. O próximo item da lista inclui vídeos de churrasco no estilo ASMR, que são calmantes e causam fome. Não é nenhuma surpresa que o pão de banana ganhou o título de número três - o prato teve uma espécie de renascimento neste ano, afinal.

Para quem já estava no lado de comida e culinária da Internet, as duas principais tendências não deveriam ser surpresa. * Rufar de tambores, por favor * Café batido, ou café dalgona, ficou em segundo lugar e o número um foi o cereal para panquecas sempre meticuloso. Talvez a popularidade das duas principais tendências seja porque elas adicionaram um toque divertido aos pratos familiares durante uma época em que a emoção e a novidade eram difíceis de encontrar. Ou talvez, as pessoas apenas tivessem mais tempo para se sentar e desfrutar de um café da manhã decadente. É provável que tenha sido um pouco dos dois.


Quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O reflexo de Juleah e # 8217 apareceu no vidro da janela. Ao contrário de um espelho, era uma imagem translúcida, seus olhos e rosto pálidos, o cabelo fantasmagoricamente suave sobre o rosto. Ela viu uma pessoa, uma mulher, em vez de um casal. Quão incompleta ela parecia sem Seth ao lado dela.

Bolos de chá coloniais da Juleah


Os 25 alimentos mais populares da última década

Tudo bem, pessoal! Agora que outra década está chegando ao fim, é hora de levar suas papilas gustativas em uma viagem pela estrada da memória. Nossos amigos do Yelp recentemente elaboraram uma lista das maiores tendências de alimentos para cada ano ao longo da década de 2010. Os dados foram configurados por meio da análise de pesquisas e menções de alimentos, e remontam aos últimos 10 anos, então vamos dar uma olhada em 25 tendências saborosas que encheram nossa barriga de 2010 a 2019.

O processo artesanal de cura entra em ação durante a fase de secagem da carne. Com a charcutaria como tendência ao longo da maior parte da década, as carnes curadas, incluindo soppressata e prosciutto, são os pilares da tábua de queijos.

O veludo vermelho não é nenhuma novidade, mas 2010 viu um grande aumento no apetite dos consumidores por bolos claros e fofos de cor escarlate. A textura úmida combinada com uma cobertura de cream cheese lisa e cremosa torna a sobremesa mais apetitosa.

Os pequenos hambúrgueres não são mais apenas para o menu infantil. A beleza dos controles deslizantes é que os sanduíches que podem ser lanches permitem um prato compartilhável que todos podem desfrutar. Ou, se for o prato principal, você pode ser tratado com uma variedade de combinações diferentes de hambúrguer em um prato. Por que ficar com um tipo de hambúrguer, quando você pode comer cinco?

Mantendo o tema da miniatura, os mini cupcakes fizeram um grande sucesso. Os lanches rápidos permitem um pouco de indulgência sem pagar o preço calórico total.

Com muito menos calorias do que o sorvete, a neve raspada (que é apenas gelo raspado, com um toque de calda doce) é o tratamento perfeito e refrescante para vencer o calor.

Pequenas cervejarias surgiram em todo o país. Esses pontos de acesso oferecem bebidas artesanais, além de cardápios artesanais e ambientes convidativos. Nada é tão legal quanto saborear uma bebida fermentada local sob o brilho de uma lâmpada Edison, certo?

Ah, o sempre controverso tempero de abóbora. O que começou como um aditivo latt & eacute se transformou em uma indústria inteira de especiarias de abóbora. Sinceramente, não nos surpreenderia encontrar pasta de dente com tempero de abóbora nas prateleiras neste momento. Oh, espere & mdashit já existe.

Quer pretenda utilizá-lo numa salada, jogá-lo na frigideira com um fio de azeite ou transformá-lo numa alternativa crocante de batatas fritas, este verde folhoso é muito versátil.

Se você ainda não comeu um bagel com cream cheese e salmão defumado, faça um favor a si mesmo e vá imediatamente ao supermercado mais próximo. O produto salmão é leve e repleto de sabor delicioso.

Com a aquisição de restaurantes Tex-Mex em todo o país, como Chipotle e Moe's Southwest Grill, a proeminência da tigela de burrito atingiu um recorde histórico em meados da década de 2010. Com todos os ingredientes de um burrito típico, a tigela é uma opção com a qual você pode se sentir bem, porque dispensa o envoltório de tortilla para uma alternativa com baixo teor de carboidratos.

O suco fresco é uma bebida polarizadora por diversos motivos. Alguns afirmam que é benéfico para a saúde, enquanto outros dizem que contém muito açúcar. Independentemente disso, a tendência de limpeza de sucos em meados da década de 2010 fez com que as pesquisas por sucos frescos disparassem. 2019 viu a tendência voltar na forma de suco de aipo.

O que torna esta base doce e cremosa tão boa é que você pode saboreá-la sozinha, com um toque de fruta ou granola por cima, ou usá-la em uma receita completamente inesperada. De qualquer forma, não é tão ruim para você.

Nada supera um dia quente de verão como um picolé bem fresco, mas a experiência fica ainda melhor quando um pouco de bebida é adicionada para iluminar o seu dia. Essas guloseimas congeladas são basicamente uma margarita no palito. e quem não gostaria disso?

O mochi japonês é um confeito frio, geralmente recheado com sorvete. O doce pode ser apreciado com apenas algumas mordidas, mas a casca de mochi à base de arroz é conhecida por ser um perigo de asfixia, então mastigue com cuidado!

O prato de macarrão acessível não é mais apenas para estudantes universitários com orçamento limitado. Muitos restaurantes incorporaram tigelas fumegantes de caldo, carnes fatiadas e outros ingredientes deliciosos conforme a demanda cresceu.

O deleite clássico de rua normalmente apresenta frango desossado, queijo feta, alface, tomate e pepino, todos embrulhados em uma pita e servidos com molho grego ou uma espécie de iogurte para mergulhar.

Quando você pensou que nada poderia ser melhor do que uma pilha de batatas fritas clássicas, basta adicionar bacon e queijo. ou qualquer carne, na verdade, e eles imediatamente são chutados para cima. A combinação de dar água na boca cresceu em popularidade no final da década, e já estava na hora.

A tradicional tigela havaiana de poke consiste em uma base de arroz com alguns cubos de peixe cru, mas o resto do vegetariano, molho e aditivos de tempero são com você. Não é difícil fazer a tigela de poke perfeita e, honestamente, você pode colocar nela o que quiser, então fique à vontade para brincar com ela!

Os alimentos com a cor do arco-íris realmente atingiram o pico de popularidade no final dos anos 2010. Imagens de milkshakes coloridos, bagels e até sanduíches de queijo grelhado encheram os feeds das redes sociais. A tendência de corante ganhou um título em homenagem à aparência extravagante da comida: comida de unicórnio.

Se você é viciado em vídeos de comida online, é provável que já tenha assistido a um ou dois vídeos de sorvete enrolado. A tendência, que começou no sudeste da Ásia, envolve preparar o cr & eacuteme anglaise (base de sorvete líquido) em um prato extremamente frio, onde é então achatado, raspado em uma camada fina e então enrolado.

Por que se limitar a minúsculos rolos de sushi, quando você pode se deliciar com um burrito inteiro recheado com todos os acompanhamentos típicos de sushi. Além disso, é muito mais conveniente andar por aí com um burrito compacto do que com uma bandeja inteira de sushi + pauzinhos.

Como as tendências alimentares da década de 2010 nos ensinaram, as pessoas adoram tigelas, superalimentos e iogurtes. por isso não deve ser surpresa que, quando o doce brasileiro que apresenta uma base semelhante a um smoothie coberto com frutas frescas e nozes chegou aos EUA, ele se tornou um favorito instantâneo. Sem falar que o visual está pronto para o Instagram.

Isso é impossível pensar nas tendências alimentares de 2019 sem mencionar hambúrgueres sem carne. A alternativa à base de vegetais para um hambúrguer de carne robusto atingiu fast-food e corredores de mercearia em grandes quantidades, com muitas pessoas alegando não serem capazes de sentir o gosto da diferença.

Não só o abacate contém uma grande quantidade de gorduras saudáveis, mas o superalimento evoluiu para uma propagação de torradas gratificante e ndashtrending em toda a internet como o alimento milenar por excelência.

Grelhado Elote é uma comida de rua popular no México, e pega o milho tradicional na espiga e adiciona uma camada de queijo (cotija ou feta) e pimenta em pó para adicionar sabor a cada mordida. Estaríamos bem com essa tendência continuando em 2020.


Gire a roda para ST Read and Win agora.

A correspondente alimentar Eunice Quek testa receitas virais, escolhe três que valem a pena e dá seu próprio toque a elas.

Massa Feta Assada


Esta receita popular foi criada pela primeira vez pela blogueira de culinária finlandesa Jenni Hayrinen nas redes sociais. ST PHOTO: YONG LI XUAN

Até agora, existem muitas variações desta receita popular - inicialmente criada pela blogueira de culinária finlandesa Jenni Hayrinen - nas redes sociais.

Em 2019, quando apareceu pela primeira vez, aparentemente causou uma escassez de queijo feta na Finlândia. É fácil ver como seus encantos cafonas conquistaram rapidamente uma legião de fãs.

O queijo feta confere uma adorável textura cremosa e suas notas salgadas aumentam o umami.

Alguns cozinham isso como um macarrão de uma panela. Mas não gosto de misturar apenas a água do macarrão com sal e o queijo, então jogo cogumelos portobello na assadeira também. A água liberada dos cogumelos torna o molho mais saboroso.

Personalize o prato adicionando outros ingredientes como espinafre, camarão e salsichas.

Este é um daqueles pratos que economizam tempo, que você pode deixar no forno para cozinhar, enquanto prepara outras refeições para os convidados.

INGREDIENTES

400g ou 2 punnets de tomate cereja

6 dentes de alho inteiros, descascados

1 punnet de portobello, cogumelos brancos ou marrons, esquartejados

1 bloco de 200g de queijo feta

Manjericão fresco, picado grosseiramente

1. Pré-aqueça o forno a 200 graus C.

2. Em uma assadeira média, misture os tomates cereja, os dentes de alho e os cogumelos com três colheres de sopa de azeite.

3. Coloque o bloco de queijo feta no centro do prato. Regue com o restante azeite. Tempere com sal e pimenta. Asse por 30 a 35 minutos, até que o queijo feta esteja dourado e os tomates estourem.

4. Enquanto isso, leve uma panela com água para ferver. Salgue a água e adicione o macarrão para cozinhar por 10 minutos.

5. Quando o queijo feta estiver pronto, retire do forno. Escorra a massa e coloque na assadeira. Misture todos os ingredientes juntos.

6. Adicione espinafre - o calor residual irá murchar as folhas na mistura de macarrão.

7. Enfeite com manjericão e ervas misturadas.

Wrap de Tortilla Bak Kwa


É apenas mais um uso do invólucro - com uma maneira simples, mas inteligente de envolver os ingredientes. ST PHOTO: YONG LI XUAN

Os sanduíches de bak kwa da infância entram na era TikTok com minha versão do Ano Novo Chinês no hack de tortilla wrap.

Essencialmente, é apenas mais um uso do invólucro - com uma maneira simples, mas inteligente de envolver os ingredientes.

Depois de examinar várias voltas nesse fenômeno de embrulhamento, decido que o meu servirá a um propósito maior - ajudar-me a limpar meu estoque restante de bak kwa.

Divida as peças quadradas ou use as em forma de moeda. Se for tirar bak kwa da geladeira ou do freezer, primeiro aqueça-o no micro-ondas para amolecer a carne.

A alface corta o sal e o óleo do bak kwa, enquanto a mussarela dá um belo puxão de queijo derretido. Adicionar uma omelete à mistura torna isso um envoltório de café da manhã aprimorado - definitivamente vários níveis acima da minha lancheira da escola do passado.

INGREDIENTES

Uma pitada de sal e pimenta branca

2 folhas de alface com manteiga, raladas

1 fatia de bak kwa, dividida em quatro, ou 4 pedaços de bak kwa em forma de moeda

10 a 20g de mussarela picada

1. Para fazer a omelete, quebre um ovo em uma tigela pequena e mexa com um garfo. Junte o sal e a pimenta branca.

2. Aqueça uma frigideira plana antiaderente em fogo médio e adicione o óleo.

3. Despeje o ovo na frigideira e deixe cozinhar alguns minutos até a base endurecer.

4. Com uma espátula, dobre o ovo ao meio. Em seguida, dobre novamente em um quarto. Retire do fogo e reserve sobre um prato.

5. Para montar o envoltório, coloque um envoltório de tortilha em uma placa de corte. Com uma faca, faça um corte do meio do envoltório até a borda.

6. Coloque um ingrediente diferente em cada quadrante do envoltório. Comece com a alface picada no quadrante esquerdo inferior e esprema a maionese Kewpie por cima.

7. Mova no sentido horário para cima para o quadrante superior esquerdo. Coloque seu bak kwa neste quadrante, seguido pela omelete no quadrante superior direito.

8. Finalmente, no último quadrante (canto inferior direito), coloque o queijo mussarela ralado.

9. Dobre o envoltório, começando no sentido horário a partir do quadrante esquerdo inferior. Dobre-o para cima e sobre o quadrante superior esquerdo. Em seguida, dobre-o para o quadrante superior direito. Finalmente, dobre-o para baixo à direita.

10. Em fogo médio, aqueça a mesma frigideira usada para fritar a omelete.

11. Coloque a embalagem - lado da mussarela no fundo - na assadeira por alguns minutos até o queijo derreter e a embalagem ficar dourada. Em seguida, vire-o e sele o outro lado por alguns minutos.

12. Prato e sirva imediatamente.

Batatas assadas


Batatas divididas em quatro são mais fáceis de comer, mas as metades dão mais satisfação, pois há uma área de superfície mais ampla para dourar. ST PHOTO: YONG LI XUAN

A primeira vez que experimento a receita de batatas assadas do famoso estudante da Universidade Cornell de TikTok, Jeremy Scheck, estou vendida.

É extremamente gratificante triturar o exterior de uma batata crocante que dá lugar a um centro macio e fumegante. Não é à toa que tantas celebridades - incluindo a personalidade da mídia Kylie Jenner - gostaram de sua postagem.

Instead of using only baby potatoes as suggested, I amp things up by tossing in some sweet potatoes from Japanese retailer Don Don Donki.

Quartered potatoes are easier to eat but halves give more satisfaction as there is a wider surface area to brown.

What's important is to chop them all to roughly the same size so that they cook evenly. Also, remember to leave the potatoes in the hot oven for another 10 minutes after cooking - for the skin to get extra crisp.

If you have duck fat or lard lying around, use that instead of oil.

I've added this dish to my go-to party recipes - just make sure you prepare plenty because they will go fast.

INGREDIENTES

300g sweet potatoes, quartered or halved

300g baby potatoes, quartered or halved

Fresh basil leaves, roughly chopped

1 sprig rosemary, roughly chopped

1 sprig thyme, roughly chopped

2 tsp chilli flakes (optional)

1. Preheat oven to 230 deg C.

2. Place the cut potatoes in a pot of water - enough to cover the potatoes. Add salt, cover the pot and bring to a boil for about 10 minutes, or till the potatoes are fork-tender.

3. Drizzle olive oil and spread fresh herbs over a baking tray. When the potatoes are ready, drain from water and toss them in the herbs and oil. Ensure that each piece is coated in oil. Season with a teaspoon of salt.

4. Use the back of a spoon to gently flatten the potatoes slightly. This increases the surface area for crisping up.

5. Place the tray in the oven and roast at 230 deg C for 20 minutes. Halfway through, turn the potatoes with a pair of tongs to ensure even cooking.

6. At the end of the 20 minutes, turn off the heat and leave the potatoes in the closed oven for another 10 minutes. This allows the skin to continue crisping up.


Top 20 Food Trends for 2020

Food and fashion trends come and go… who can forget bell bottom jeans, pet rocks and just-add-water mashed potato?

Avocado toast has become synonymous with the 2010s and millennials, while milk alternatives had baristas scratching their heads over soy, almond and lactose-free lattes and cappuccinos. Acai bowls ruled as a popular wellness trend, while kombucha cemented itself as the go-to health drink.

Activated charcoal turned everything from ice cream to cocktails black and matcha turned everything green! So, what does 2020 have in store? We asked 10 top Chefs for their trending ingredient predictions for this new decade, along with 10 suggestions of our own:

"Sustainable and local ingredients are trending right now and will continue to do so. More and more people are concerned about the planet, climate change, the destruction of ecosystems and diminishing natural resources.

"People want to know where their food is coming from and want to ensure what they are eating is not only ensuring their health and well-being but also taking care of the environment for the years to come.”

Chef Arte Assavakavinvong of iconic Melbourne restaurant Longrain.

Venison tartare with celeriac, cocoa nibs, beetroot and black garlic on Terry Clark's new menu at The Source, MONA.

Game Meat for Sustainability

"I'm hoping to see Wild Shot venison make an appearance on menus in Tasmania in 2020 for a number of reasons firstly, it’s so delicious and secondly, it’s ethical and sustainable.”

Chef Vince Trim of MONA’s Faro restaurant.

Matt believes ugly fruit and vegetables – basically imperfect produce – will become popular in 2020 as people embrace authenticity while the one ingredient he can’t live without is mushrooms.

"They are incredibly versatile. I like them simply sautéed and served on char-grilled sourdough, with crème fraiche and a drizzle of truffle oil.”

Group Executive Chef, Matt Haigh for caterer Peter Rowland .

Vegetables with a Side of Meat

"I think generally, trending ingredients would be vastly vegetables and zero-waste cooking. Kudos to Matt Preston for preaching the undervalued vegetable! I think people are not only starting to realise that eating meat every day isn’t good for them, but that vegetables can make for a sustainable meal that we don’t have enough of!

"Instead of meat with a side of vegetables, why not vegetables with a side of meat? Zero-waste cooking is huge now and it’s only going to get bigger! This applies to many ingredients, for meat, it’s utilising everything from head to tail, vegetables from root to stem and fish from fin to fin (thanks to Josh Niland).”

Larissa Takchi, MasterChef 2019 winner.

"Organic produce is definitely on-trend at the moment. People are more aware of how food contributes to their own gut health and sourcing wholesome and organic produce is becoming very fashionable right now.”

"Fish butchery, with the release of Josh Niland’s book and him leading the way on seafood sustainability, I think we will see a lot of Chefs following suit.”

Executive Chef Daniel Armon at McLaren Vale dining destination Serafino Restaurant.

"Fresh, really good quality and well researched ingredients and back to basics with artisanal produce and ingredients.”

Head Chef Terry Clark of MONA’s fine dining restaurant The Source.

"The holy grail of reef fish, coral trout and red emperor, which we source from Chris Bolton Fishing. Chris showcases some of the finest line-caught reef fish in North Queensland. Also, it’s not uncommon for our guests to cast a line in the fringing reefs and bring back incredible fish for us to cook to their liking, such as Spanish mackerel and nannygai (red snapper).”

Executive Chef Sam Moore at Orpheus Island Lodge.

"Native! Full stop. I’m excited for their discovery in kitchens across the country and the more prominent use of these stunning ingredients which are good in many ways, besides just being delicious.”

Head Chef Charlie Carrington of Atlas Dining and LOMAH.

Cumin and coriander spiced Kofta burgers.

With plant-based burgers already hitting the takeaway market in Australia, the trend towards meat-plant blends is sure to continue in 2020. Blended meat products aim to reconcile our love of animal protein with a need to eat more plants there’s no denying the popularity of alternative meat products for health and environmental reasons.

Millennial parents are raising a generation of little foodies, with kids reaching for California rolls alongside their parents at the sushi bar. School canteens, restaurants and food brands are upgrading old-school kids’ menus to include things like fish sticks, organic chicken nuggets, salads and healthy protein balls.

Oat milk has emerged as the golden child of alternative milk – it’s great in coffee and for a time, baristas could barely keep it in stock. This vegan alternative to dairy milk is made by blending water and oats, then straining out the liquid some recipes call for soaking the oats for 30 minutes prior to blending to make the texture a little thicker.

As a 100% whole grain, oats are filled with fibre, plant-based protein, B vitamins and minerals including iron, calcium and magnesium they’ve also been linked to a reduced risk of heart disease, improved immunity and gut health.

People want to know where their food comes from, bridging the gap between the farm and fork. They want to know it has been farmed or produced ethically and sustainably and no harmful additives have been included they want to open their fridge, take out a bag of vegetables and know they are natural, organic and delicious.

More people will consider themselves flexitarians in 2020 – those who eat meat and fish on occasion - a trend inspired by the plant-based meat fad and other alternative options. This ‘casual vegetarianism’ claims to reduce your carbon footprint and improve health with an eating regime that’s mostly vegetarian, yet still allows for an occasional meat dish.

The rise of the flexitarian diet is a result of people taking a more environmentally sustainable approach to what they eat, by reducing meat consumption in exchange for alternative protein sources.

With more of us caring about sustainability, local food from markets and farms will have their time to shine in 2020. Buying local is a major factor that consumers equate with freshness, social responsibility, high quality, health and food with a story.

Executive Chef at Peppers Noosa Resort & Villas’ signature View restaurant, Matt Golinski champions local producers in his quest to source sustainable ingredients for his seasonal menus.

"My brief when I [started working with] Peppers was to develop menus using as much local produce as possible. In 12 months, we have gone from having six or seven suppliers to more like 50. Eggs, milk, cheese, nuts, olives, tomatoes, garlic, strawberries, limes, honey and finger limes – just to name a few – are all dropped directly to the back door of the kitchen, by the people who grow or make the product.

"This means the kitchen staff have an opportunity to build relationships with our producers as well. That’s the thing I am most proud of achieving since I started, because even if I wasn’t here anymore that philosophy would continue.”

You already bring your own shopping bags to supermarkets, but more and more zero waste practices will emerge in 2020. Compostable produce bags and less packaging will become the norm, as we switch on to actively reducing our waste consumption, designing our lives to avoid acquiring things that will end up as trash – especially disposable and non-recyclable products and packaging.

Even Hollywood A-listers aren’t immune to zero waste guilt with Aquaman Jason Momoa recently calling out fellow Superhero Chris Pratt (Star-Lord, Guardians of the Galaxy) for drinking from single-use plastic water bottles.

You, or someone you know, has probably already tried a delivery meal kit in 2019. Having all the ingredients, pre-measured right at your doorstep to cook a meal is too convenient to give up – this trend is sure to grow in 2020, as we juggle family life and busy work lifestyles.

Lotus seeds are great snacks that are loaded with antioxidants and their addictive crunchiness and flavour makes them a hit especially when flavours like barbeque, sea salt and tomato are added – sort of like popcorn. Peel away the bitter pith to reveal a milk-white, slightly sweet seed with a taste between pine nuts and green almonds.

Chinese medicine regards lotus seeds as a regular natural food for health maintenance as it is reported to reduce fever, provide protein, vitamins and amino acids to help strengthen the immunity system.

Almond and coconut flour are out, banana and cauliflower flour are in! American trends show that fruit and vegetable flours with protein and fibre are proving extremely popular, as many of us seek gluten-free dietary options.

Alternative flours made from fruit and vegetables will continue to show up in the baking aisle this year, along with snacks made from them such as corn chips, doughnuts and baked goods.

Think beyond nut butters like almond and cashew, 2020 will bring chickpea, watermelon seed and other unique types of butter. Look out for varieties that either use sustainable palm oil or none at all.

Peeled watermelon seeds are stone ground at low temperature into a silky-smooth seed butter with a creamy taste and hints of sweet cashew and earthy sesame while chickpea butter is made from aquafaba, the cloudy liquid you likely pour off when you crack open a can.

Here’s to a new year full of new trends, challenges and plenty of good food. Message us of any emerging trends you’re seeing in your day-to-day life, we’d love to know!


Pumpkin Pie Ice Cream and Pumpkin Bread


Last week, I purchased four tins of evaporated milk figuring it would be a good thing to have on hand through the winter if we were snowed in. It was on sale, so it seemed a good idea. Today, I realised it was expired. Only by a few days, but still. This annoys me. The store obviously knew they were getting rid of expired merchandise, and frankly, I would expect that to be noted. I don't automatically associate an item going on sale with it being unsaleable. This is not the first time this has happened at Peony Park Hy-Vee. Cod on sale? Mushy, frozen, thawed, and re-frozen. Chocolate on sale? Chocolate inside was so decomposed it had literally collapsed. Expensive apples piled on the same table with the sale ones. After a while, it seemed like less a coincidence and more a deliberate deception. I'm not shopping there anymore. I've shopped there for years, but in the last six months or so, the store has gone seriously downhill. I live too far away to be schlepping back to return items.

I needed to use up a quantity of evaporated milk quickly, and ice cream sounded like the obvious solution. I had quite a bit of pumpkin on hand, so that was what I did. Unfortunately, after a couple batches of ice cream, I was left with six egg whites. Not enough for an angel food cake, but too many for meringues, I threw together a quick bread that also made use of some leftover pumpkin puree. In the end, I was able to put everything to use without waste, but I would have appreciated being able to plan for it. I had better things to do today than bake and make ice cream. OK, baking, and making ice cream are perfectly fine things to do any day of the year, but I had more pressing chores.

I also made a batch of grape nuts ice cream with the homemade grape nuts. Because. Look, I don't need an excuse to binge on homemade grape nuts. What are you, my mother?

1 cup pumpkin puree
3 gemas de ovo grandes
3/4 xícara de açúcar mascavo
1 1/2 cups evaporated milk
1/2 xícara de creme de leite
1/4 colher de chá cravo moído
1/4 colher de chá de canela
1/4 colher de chá gengibre moído
1/4 colher de chá noz-moscada moída
1/8 tsp allspice
Coarsely chopped butter cookies (optional)

In a large bowl, whisk together the pumpkin, egg yolks, and brown sugar until smooth. In a saucepan, scald the evaporated milk, cream, and spices. Whisk it slowly into the egg/sugar mixture in a thin stream (or temper it if you aren't skilled with this sort of thing) and then return it to the saucepan. Cook to 175 degrees F. Strain into a heatproof bowl and cool in an ice bath. Place in a metal tray and freeze, stirring with a fork every 30 minutes until firm. When it is almost too hard to mix, fold in the chopped butter cookies. Transfer to a freezer container to firm up.

2 1/2 xícaras de farinha para bolo
1 1/2 cups brown sugar
1 tablespoon mixed spice (more or less to taste)
1 1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de sal
1/2 cup soft shortening (I used half butter, half margarine
1/2 xícara de leite evaporado
1 cup pumpkin puree
6 egg whites
1 xícara de passas

Preheat oven to 350 degrees F. Grease a loaf pan (I use a large pullman loaf as it keeps the top from doing up too large and cracking deeply. It makes a long, flat-ish loaf) and flour it lightly. Deixou de lado. Sift together the flour, sugar, spices, baking powder, and salt. In another bowl, beat together the shortening, milk, and pumpkin. Beat in the dry ingredients well (about 1 minute). Beat in the egg whites well (another minute or so). Fold in the raisins. Pour into pan and bake about 40 minutes, or until tester comes out clean. Cool 10 minutes in pan on rack, then cool completely on rack. This cake will be better if stored before serving for 24 hours. I wrap it tightly in wax paper and then in cling film. It also toasts well once it begins to go stale. I've made this loaf in every flavour from cherry, to orange to chocolate with fantastic results. The evaporated milk was a first as I had it, but it is hardly noticeable. If I had to call something my "go-to recipe" for using up egg whites, this would be it.


Assista o vídeo: Minha apresentação de slides PAISAGENS (Dezembro 2021).