Receitas tradicionais

Pato com repolho doce

Pato com repolho doce

Num prato resistente ao calor coloquei a cenoura, o aipo, a pastinaga e a cebola cortados em pedaços, coloquei sobre eles a carne de pato temperada (2 pernas, um peito e uma asa), um copo de água, meio copo de vinho e Apresentei o prato coberto no forno. Temperei a carne com sal, pimenta, colorau, tomilho, não acrescentei azeite, a carne de pato ficou bastante gordurosa.

Deixei a carne no forno até ficar macia. Tirei a carne da tigela, moí os legumes e misturei com o repolho picado e esfreguei com sal. Coloquei o repolho no prato resistente ao calor em que estava a carne de pato, acrescentei pimenta, louro e páprica e leve ao forno.

Quando o repolho amoleceu, coloquei a carne por cima e levei ao forno por mais meia hora (a carne já estava macia, só faltou um pouco de dourar).

Uma delícia, não consigo descrever o quão bom foi.



Receitas dos leitores: Pato com repolho - Monica Marton

Ingredientes necessários para 4 porções: um pato de 1 kg e meio, 1 kg de chucrute, 2 maçãs, uma pimenta, 3 raminhos de tomilho, 10 sementes de coentro, 5 cravo-da-índia moído, uma colher de chá de cominho moído, 4 folhas de louro, meio cacho de endro, meio cacho de folhas de aipo, sal, 2 colheres de chá de pimenta vermelha e preta

Preparação: Lave o chucrute 2 a 3 vezes ou mantenha-o em água fria por 30 minutos, depois lave o pato e corte-o em pedaços. Lave as ervas e os pimentões, pique o endro, um raminho de tomilho e as folhas de aipo.

Pegue uma grande panela de barro, yena, que você pode colocar no forno. Coloque 2 raminhos de tomilho, coloque o repolho em cima e retire da água, depois acrescente os pedaços de pato. A carne de pato contém gordura que escorrerá sobre o repolho.

Lave as maçãs, corte-as em rodelas maiores e coloque-as sobre o pato. Pique a pimenta e coloque por cima dos outros ingredientes.

Adicione as sementes de coentro, o cravo-da-índia moído, o cominho moído, o sal e a pimenta.

Cubra e leve ao forno a 200 graus por 2 horas. Após este tempo, retire a tigela do forno, misture os ingredientes nela, acrescente o tomilho picado, o louro, o endro e as folhas de aipo picadas e coloque por mais 30 minutos, sem tampa, a 250 graus para dourar. .


Passos

Tenho um pato lindo pronto limpo, corto as coxas, as asas e parte do peito, lavo a carne em mais água.
Corte o repolho e esfregue com um pouco de sal.

Coloque em uma bandeja o repolho e a cebola picadinha, coloque os pedaços de pato e cubra com papel alumínio. Coloque a bandeja no forno aquecido por 1 hora a 170 graus. Depois de uma hora, coloque o papel alumínio de lado e tempere com pimenta, um pó de tomilho, pimenta picada e suco de tomate. Cubra a bandeja novamente e deixe por mais uma hora. Você pode virar os pedaços de carne.
Pegue o papel alumínio e deixe dourar por cerca de meia hora, se gostar da folha de louro, coloque na bandeja após retirar o papel alumínio.


Método de preparação

É uma receita da Bucovina, quem já comeu algo assim, não esqueceu o sabor e o aroma especiais. Pode ser cozinhado, tanto no forno como no caldeirão, em fogo mais rápido, mas nos dois casos obteremos o mesmo resultado. Como podem ver pelos ingredientes anteriores, os vegetais sazonais não faltam, por isso queria apresentá-los durante este período para que se possam mimar, até que os vegetais frescos e verdes desapareçam do mercado. Primeiro vamos cuidar do nosso patinho.

Depois de bem lavado e esfregado com um pouco de limão e sal, será deixado escorrer, depois o enxugaremos com uma toalha de algodão limpa. Se o pato for uma ave, teremos que botar no fogo com o repolho, todos sabemos que os patos fervem mais forte. Então cuidaremos do repolho. Pique finamente a couve, que refogaremos em um pouco de azeite, a seguir acrescentaremos o pato cortado em pedaços não muito pequenos (em 8 partes ou em várias). Tampe a tigela e deixe o repolho cair um pouco, cuidando bem dos legumes. Picaremos finamente as 3 cebolas e colocá-las no azeite (cerca de 30ml), e entretanto limparemos as cenouras e as colocaremos no ralador, e limparemos os pimentões dos talos e sementes, após o que eles vamos cortar cubos, não muito pequenos. Faremos o mesmo com os tomates, depois de previamente descascados, vamos picá-los e juntá-los com os outros vegetais cortados sobre a cebola endurecida. Deixaremos repousar uns 10 minutos, até que os vegetais tenham mudado um pouco de cor, depois adicionaremos o suco de tomate, deixaremos ferver por mais 5 minutos e colocaremos tudo sobre o repolho de pato, que ainda está fervendo no calor certo. Vamos misturar bem e por fim adicionar as verduras bem picadas, os ramos de tomilho, o louro, a vegeta e temperar com sal e pimenta. Quem quiser pode adicionar outros condimentos, de acordo com as preferências e gostos de cada um. Na minha opinião, este prato de pato com repolho só precisaria de sal e um pouco de pimenta-do-reino moída na hora. Seu sabor aromático e inesquecível vem de todos os vegetais e, claro, verdes frescos e raminhos de tomilho. Deixe ferver por mais 15-20 minutos, até que tenhamos certeza de que o pato e o repolho estão bem cozidos. Não deve ser deixado muito tempo para que o molho não diminua, porque a nossa comida fica muito mais saborosa com mais molho. Se cair muito, podemos adicionar 1/2 copo de água fervida e deixar ferver por mais alguns minutos, após o que podemos apagar o fogo. É servido quente, junto com polenta e quem quiser pode servir também com sm & acircnt & acircnă. É um alimento muito saudável, rico em vitaminas, minerais, fibras e proteínas. Por isso, é recomendável comer mais repolho com legumes, com ou sem carne. Ganhei uma comida muito gostosa e deliciosa.


Pato com couve - Um dos pratos mais saborosos

Embora demore mais do que outras receitas, o resultado final vale a pena! Um prato saboroso que podes fazer de cada vez mais formas - diz o ditado “quantas cabanas são tão comuns” - mas a receita aqui é a mais simples e rápida! Boa sorte com isso!

Ingrediente:

1 repolho fresco de 2 kg

sal, pimenta, tomilho, colorau - a gosto

Método de preparação:

Pré-aqueça o forno em alta temperatura.

Lave e esfregue o pato por dentro e por fora com especiarias e óleo. Leve ao forno em uma bandeja na qual você já despejou um copo d'água. Deixe cozinhar por 60 minutos, após os primeiros 30 vire do outro lado, para uniformizar.

Corte o chucrute bem fino e leve para endurecer em um pouco de óleo em fogo médio a alto. Por cerca de 20 minutos, com a tampa colocada e mexendo a cada 5 minutos.

Separadamente, corte e endureça o repolho fresco até ficar macio. Corte a cebola em escamas. Combine o suco de tomate, a água e os temperos em uma tigela.

Combine os 2 tipos de repolho com o molho feito anteriormente. Retire um pouco o pato, coloque a cama de repolho no fundo da bandeja e coloque o pato de volta.

Asse tudo por 90 minutos. Se notar que o repolho está secando, abaixe o fogo e despeje um pouco de água. Vire o pato de vez em quando, dourando uniformemente.

Quando estiver pronto, separe o pato e sirva com o repolho na frigideira e uma porção de polenta quente.


Torrado de couve doce feito de acordo com o almanaque dos pais

Jamais pensei que faria assados ​​sem carne, muito menos me inspiraria em uma receita encontrada em um antigo almanaque, mas olha o que aconteceu, o projeto Selgros Buscando Paixão trouxe à tona um pequeno e muito querido pedaço da minha memória culinária.

Esqueci, mas aconteceu mesmo nessa vida, comi no começo da minha vida repolho assado. Sem carne, apenas repolho doce. Uma incompreensão estranha para mim naquela época. Aconteceu, é verdade, durante o período em que oito em cada dez refeições recebiam, em princípio, a mesma reação corajosa do copchil resmungado que considerava que toda refeição deveria conter carne. Além disso, também aconteceu antes de 1989, quando a carne era mais difícil de encontrar.

Encontrei esta receita num almanaque editado há 35 anos, não ficaria surpreendido se mesmo então, em criança, também viesse daqui a origem desta receita que agora, tantos anos-luz, me deu trazia uma grande alegria.

É fácil de fazer e mudará sua perspectiva sobre um vegetal usado em várias receitas.

INGREDIENTE:

  • 500 g de repolho doce
  • 50 g de pão branco (caroço)
  • 30 ml de leite
  • 1 dente de alho
  • 1 ou
  • 2 colheres de sopa de pão ralado, aprox
  • salsa e endro (aprox. 20 g)
  • pimenta salgada
  • 2 colheres de sopa de banha (talvez óleo, mas a banha ajudará no sabor final)

O repolho é escaldado em uma panela com água levada para ferver. Especificamente, quando a água ferve, basta colocar o repolho na panela por cerca de 5 minutos. Em seguida, pique bem fino com uma faca. Ou um liquidificador, uma variante que recomendo. Aqui está o único desafio dessa receita, esse repolho picado, depois de picado tem que ser bem espremido, senão fica um pouco mais difícil de fazer almôndegas.

Em seguida, misture com pão embebido em leite, ovo, alho amassado, folhas verdes finamente picadas e pão ralado. As duas colheres de sopa de farinha de rosca são aproximadas - dependendo da consistência da composição, você pode aumentar ou diminuir a quantidade. Obviamente, quanto mais líquido for removido do excesso, menos pão ralado será necessário.

Por fim, adicione sal e pimenta a gosto.

Para cada assado, pegue cerca de uma colher de sopa da composição, primeiro faça uma esfera e depois alise entre as palmas das mãos. Essa seria a diferença entre almôndegas e assados. Que você provavelmente conhece de parentes na Moldávia.

Frite em banha quente em fogo médio. A cor marrom na superfície de cada assado indica exatamente os tempos necessários para fritar.

“Quando somos convidados para um banquete, gostamos do que colocamos na mesa. Se alguém pedisse ao anfitrião para lhe dar peixe ou bolos, ele seria considerado sem sentido. No mundo, porém, pedimos aos deuses o que eles não dão, embora haja tantos que já foram dados. ”

“Glória a ti, para sempre, o rato reconciliado com o destino do amo, os músculos e as costeletas resignadas nos molhos do purgatório doméstico, os presuntos sábios pelo vapor amarelado do conhaque. Nunca, de forma alguma, algo despertou maior glória do que sua brincadeira tímida e devota! ”

Pequenos trechos do Álbum Literário Gastronômico de 1983. De onde vêm as torradas acima? E que, junto com o famoso livro de Sanda Marin e os calendários anuais acompanhados de receitas, influenciou fortemente os hábitos culinários de toda a geração de romenos.


Perna de pato cozida em óleo e manteiga, com couve roxa agridoce

Há muito tempo me propus a encontrar um dos velhos livros de receitas que sobraram de meus ancestrais e a fazer uma receita monumental da qual ninguém ouviu falar. O grande problema é que peguei emprestado um livro de um amigo e não o devolvi quando prometi, então tive que cuidar da cozinha e terminar minha gloriosa literatura.

Agora, o que esse livro tem a ver com, e mais especificamente, toda essa história de comida, estou tentando contar a você imediatamente.

O livro se chama "The Black Swan" de N. Nicholas Taleb, no qual ele fala sobre o "impacto muito improvável" (é um livro interessante que eu recomendo - não é sobre comida). Como era muito improvável que te apresentasse uma receita de carne de cisne (se tiver uma, diga-me), decidi escolher outro flyer, nomeadamente o pato.

Já vi que muitas pessoas evitam cozinhar pato (por várias razões), então pensei em mostrar a vocês uma maneira mais "prática" de fazer Confit du Canard, ou guarnição de pato romeno, com a menção de que não é algo que você vai consiga conservá-lo como se pode com a receita tradicional, que inclui muita banha de pato, que não é fácil de encontrar connosco, crua (ou é cara, ou não tem patos consigo).

Peguei duas pernas de pato, limpei-as na área do osso com uma faca e deixei na geladeira durante a noite com sal (bastante), 2 folhas de louro, tomilho, pimenta e alho amassado. Depois que tirei da geladeira, lavei (por isso coloquei um pouco mais de sal) e enxuguei bem com água.

Em uma panela pequena (o suficiente para caber duas coxas uma ao lado da outra) coloco 200 ml. óleo de girassol e 200 gr de manteiga e deixei a manteiga derreter em fogo bem baixo, depois limpei toda a espuma que se formou (quase ninguém é perfeito).

Coloquei as coxas e deixei ferver por uma hora e meia. Atenção: o fogo deve ser extremamente pequeno, não devem ferver como na panela de sopa (a técnica básica propõe que sejam deixados na banha por 4 horas no forno em fogo baixo). Eles também devem estar totalmente cobertos. Se a mistura de manteiga e óleo não for suficiente, adicione mais óleo. Quem tem reservas infinitas de azeite só pode usar azeite.

Para o repolho refogue uma cebola picadinha com 2 dentes de alho amassados ​​no azeite. Adicione meia couve roxa picada (sem dedos) e endureça até começar a amolecer (ficar brilhante).

Coloque 2 colheres de sopa de açúcar mascavo, duas colheres de geléia de groselha (ou bagas, cerejas amargas ou o que você tiver), 2 colheres de sopa de vinagre, uma colher de sopa de suco de limão, sal, pimenta e um pequeno copo de água. Ferva com tampa por 20 minutos (verifique de vez em quando para não funcionar em vão).

Verá que no final já não vai conseguir conservar na banha, e este método de cozedura garante uma crosta ainda mais crocante (graças à manteiga). O repolho roxo agridoce é espetacular tanto no sabor quanto na cor, e acho que você o apresentará com orgulho como um substituto para purê ou outros acompanhamentos.

* Alguns dos pratos utilizados por Andrei Alexandrescu fazem parte da linha Casual Cook,
disponível em Auchan e em eMAG.


Pato no repolho no forno

O pato de repolho é uma das receitas que venho planejando há muito tempo, mas não foi feito com o fundamento de que eu não queria usar uma taxa comprada comercialmente, mas uma taxa nacional.

Mesmo sendo pequeno, o meu pato, comprado pela minha sogra e grelhado com grande habilidade pela mãe da Dani, era muito saboroso. E talvez seja melhor que fosse mítico porque foi feito muito rapidamente.

Ingrediente:
& # 8211 2 repolhos adequados
& # 8211 uma taxa de jarda
& # 8211 um mar verde
& # 8211 o caldo de cana
& # 8211 um copo de água
& # 8211 uma colher de chá de páprica doce
& # 8211 uma mistura de colher de sopa de especiarias para frango
& # 8211 uma colher de chá de folhas secas de aipo
& # 8211 uma colher de sopa de tomilho seco
& # 8211 o lingurita boabe ienibahar
& # 8211 sal e pimenta a gosto
& # 8211 4-5 folhas de louro
& # 8211 2 colheres de sopa de azeite

Pia o navio romano na água por 30-40 minutos. Pique bem o repolho, salpique com sal e esprema um pouco nas mãos. Misture a páprica, os temperos do frango, o sal e a pimenta a gosto com o azeite e unte o pato com a mistura obtida. Não se complique com pincéis, faça também esta operação com a mão. Em seguida, descasque a maçã e coloque no pato. Retire a tigela romena do molho e coloque o repolho nela.

À parte, misture uma xícara de caldo, uma xícara de água, pimenta da Jamaica, folhas de louro, folhas de aipo e tomilho seco e despeje sobre o repolho. Misture bem, coloque o pato sobre o repolho, aqueça o forno a 150 graus com a grelha no degrau inferior e deixe o prato romeno no forno por uma hora e meia ou até que o repolho esteja macio e o pato esteja completamente cozido . Cuidadoso! Guarde bem o pires com especiarias, você nunca sabe quais luvas você planeja atacar :))

É muito importante não aquecer o forno muito antes, mas aquecê-lo gradualmente com o prato romeno. Ainda faz sentido dizer o quanto os sabores vão atormentá-lo enquanto o pato permanece no forno? Devo dizer-lhe que a maçã dentro deixa o pato muito suculento e a pimenta da Jamaica dá-lhe um aroma absolutamente especial? É melhor eu não te contar nada e deixar você descobrir por si mesmo o quão boa é esta receita.


Pato com repolho criado (Wirsing) e bolinhos de pão (Semmelknodel) & # 8211 receita austríaca

Pato com chucrute (Wirsing) e bolinhos de pão (Semmelknodel) & # 8211 receita austríaca. Pernas de pato no repolho, elegantes. A taxa é um dos meus voos favoritos. Gosto de carne vermelha (por isso não cozinho o eterno peito de frango, preferindo as pernas ou as asas) e o pato tem uma textura firme e um sabor adocicado fenomenal.

A gordura sob a pele é liberada lentamente durante o cozimento, amolecendo ainda mais a carne. A mesma gordura transforma a pele de pato em uma crosta avermelhada e crocante.

Qual o prato mais conhecido de pato? Pato no repolho! O que eu cozinhei aqui é uma receita centenária da região austro-húngara: pato com repolho criado (conhecido como Wirsing) e com Bolinhos de pão da Boêmia (Böhmische Semmelknödel). É comido em Praga, Viena e Budapeste, no Bayern e quase em toda a Transilvânia e Banat.

É basicamente um bife clássico o pato, do pássaro inteiro ou de pedaços (eu fiz de coxas) com dois forros que ficam selvagens ao lado dele. O repolho criado (Wirsing) é preparado como um refogado com pedaços de kaiser (bacon) e cebola e temperado com creme líquido (chantilly natural para cozinhar).

O que falta na paisagem? A cerveja! Ao lado dessa comida vai a cerveja.

Obs: pode-se utilizar outras carnes de aves (frango, peru, caça, ganso, etc.).


Pato com repolho

Uma iguaria extraordinária, um pato com repolho como em casa, tenro e saboroso.

Você não precisa ser um chef especialista ou um com estrelas Michelin para fazer esta receita de pato com repolho, mas você deve seguir exatamente todos os passos da receita, desde a hora exata até o método de preparação passo a passo descrito abaixo , acompanhado de fotos.

Lembro que todos os anos eu tinha essa receita na virada do ano. Claro, na maioria das vezes ela era a primeira a desaparecer da mesa. Era a especialidade do meu pai e ele tinha muito orgulho desta receita, mesmo cuidando dela. Lembro-me que as laranjas eram bem divididas, mas uma laranja sempre foi obrigatória nesta receita. Não havia necessidade de ficar sem, porque então não havia pato, meu pai disse.

Hoje fico feliz em poder compartilhar com vocês e convido-os a ficar com a lista de ingredientes, mas também a forma simples de preparo.

Para muitas outras receitas com ou sem carnes ou pratos de jejum e muito mais, encontre na seção de lanches, clique aqui ou na foto.

Ou na página do Facebook, clique na foto.

Ingrediente:

  • Um pato inteiro eviscerado de cerca de 1,7-1,9 kg
  • 1 maçã
  • 1 laranja
  • 2 cenouras
  • 5-6 dentes de alho
  • 1 capsicum
  • 2,5 kg de chucrute
  • 200 g de cebola amarela
  • 5-6 dentes de alho
  • 1 cacho de endro
  • 1 colher de sopa de colorau
  • Sal e pimenta a gosto

Método de preparação:

Retire o pato da geladeira por pelo menos 3 horas antes de cozinhar.

Cortamos o repolho em rodelas mais grossas e, se necessário, salgamos.

Descasque 3/4 do total da cebola e pique finamente.

Limpamos bem o pato de todas as penas possíveis. Enxugue bem com um pano de prato, retire o excesso de gordura do fundo das coxas, retire a panqueca e tempere com sal, inclusive por dentro.

Corte a maçã e a laranja em quartos, preencha a cavidade abdominal do pato e amarre-lhe as patas com um barbante.

Corte com cuidado a pele do peito do pato sem atingir a carne e coloque em uma panela grande de teflon em fogo baixo até dourar, virando quantas vezes for necessário.

Enquanto o pato vai dourando, coloque a gordura cortada e cortada em cubinhos em uma panela, deixe o olho em fogo baixo até obter as vieiras e a banha de que precisamos.

Se quiser, pode tirar as vieiras ou pode adicionar a cebola e cozinhe por alguns minutos em fogo baixo até ficar macia.

Adicione o repolho e um pouco de água, apenas o suficiente para evitar que grude. Acho que coloquei cerca de 20 vezes, sem exagero. Gosto do sabor quando endurece, não quando ferve. Cozinhamos cerca de uma hora e meia com tampa, verificando constantemente se ainda tem líquido.

Adicione os temperos e deixe ferver.

Numa frigideira coloque a cenoura, a cebola, a pimenta, o alho, coloque o pato por cima, tampe a frigideira e leve ao forno durante uma hora e meia.

Coloque o repolho endurecido em uma frigideira, acima do pato e aumente a temperatura para 180 graus. Coloque o pato sobre o repolho novamente no forno por mais 20-25 minutos, desta vez descoberto.

Tiramos a bandeja do forno e temos que esperar mais 15 minutos, depois podemos sentar à mesa. Que seja útil para você!


Vídeo: Kaczka pieczona po polsku! Oddaszfartucha (Janeiro 2022).