Receitas tradicionais

Distanciamento social continuará enquanto os restaurantes reabrem após o Coronavirus, afirmam as novas diretrizes

Distanciamento social continuará enquanto os restaurantes reabrem após o Coronavirus, afirmam as novas diretrizes

O distanciamento social mudará a experiência do restaurante

Rogan Macdonald / Cultura via Getty Images

Muitos de nós provavelmente estamos ansiosos por um momento em que seja seguro desfrutar de bebidas sem fundo no brunch ou arrabbiata penne com uma taça de vinho em seu restaurante italiano favorito, mas sair para comer daqui para frente pode parecer um pouco diferente do que estávamos acostumados ao pré-coronavírus. De acordo com um novo conjunto de diretrizes da National Restaurant Association, é melhor continuarmos a distanciar-se socialmente para proteger a nós mesmos e àqueles ao nosso redor.

Como usar uma máscara facial corretamente durante a pandemia de coronavírus

Antes da reabertura das empresas, a NRA informa que coloquem sinalização na entrada informando que ninguém com febre ou sintomas de COVID-19 pode entrar no restaurante. As plantas baixas devem ser atualizadas para redesenhar os arranjos dos assentos, garantindo pelo menos 6 pés de separação entre as configurações da mesa.

Aqui está outro problema: a área de espera. Os operadores do restaurante devem criar um processo para que os hóspedes possam ficar separados enquanto esperam por uma mesa, em vez de se reunirem em um só lugar. Isso pode incluir marcações de piso, distanciamento ao ar livre ou espera em carros.

Provavelmente também haverá um tamanho máximo do partido recomendado pelo CDC ou determinado pelo governo local ou estadual. Os restaurantes podem considerar um modelo de assento somente com reserva ou com chamada antecipada para controlar melhor o fluxo e o horário de chegada dos clientes.

A interação entre hóspedes e funcionários deve ser mínima. Barreiras físicas são aconselhadas quando apropriado, como divisórias entre estandes ou Plexiglas nos registros. Também pudemos ver mais tecnologia, incluindo pedidos móveis, tablets de menu, textos na chegada para sentar e pagamento sem contato, bem como uma saída separada da entrada.

Claro, ninguém sabe quando os restaurantes receberão oficialmente a luz verde para abrir novamente. Por enquanto, podemos desfrutar de nossas refeições favoritas no conforto do nosso sofá. Aqui está o que a América está pedindo comida para entrega durante a pandemia do coronavírus.


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Para garantir a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os designs dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o Master Franchise Partner na Índia para a Taco Bell’s, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“Estamos estudando as melhores práticas que são seguidas globalmente, bem como entendendo as diretrizes locais, base que estamos preparando para garantir um ambiente seguro e higiênico para nossos clientes, bem como para nossos funcionários”, disse McDonald's Índia (Norte e Leste) em uma afirmação.

Expressando sentimentos semelhantes, um porta-voz do Burger King India disse: “Saudamos o anúncio do governo sobre a abertura de restaurantes. Temos o prazer de oferecer alimentos seguros, higiênicos e saborosos aos consumidores nestes tempos difíceis ”.

A National Restaurant Association of India (NRAI), no entanto, deu as boas-vindas às diretrizes de relaxamento do governo, mas disse que não entendia a lógica de manter as barras fora do alcance das atividades permitidas e o mesmo deve ser permitido também.

“Agora esperamos nos envolver com vários governos estaduais para criar salvaguardas rigorosas para garantir um ambiente seguro para nossos consumidores e funcionários. Como um órgão setorial responsável, fechamos voluntariamente nossos negócios com riscos maiores à saúde de nossos hóspedes e funcionários e gostaríamos que todas as salvaguardas estivessem em vigor antes de abrirmos nossos restaurantes novamente ”, Presidente do NRAI, Anurag Katriar.

Também não se deve esquecer que o horário de funcionamento permitido atualmente também é muito limitado e precisa ser estendido ainda mais no devido tempo, acrescentou.

A Associação de Shopping Centers da Índia (SCAI) disse que a mudança ajudaria a aliviar a pressão da indústria e iniciar o processo de renascimento.

“O relaxamento certamente ajudará a aliviar uma quantidade inimaginável de pressão que foi colocada sobre a indústria após o bloqueio. O reavivamento e o ressurgimento são um processo longo, que está apenas começando. Aguardaremos mais informações do MOHFW para garantir que as diretrizes sejam seguidas na letra e no espírito ”, disse o presidente da SCAI, Amitabh Taneja.

A Associação de Varejistas da Índia (RAI) disse que a abertura de shoppings e todas as categorias de varejo “é importante para salvar milhões de empregos e reavivar a economia”.

“Os varejistas e shoppings devem garantir procedimentos operacionais padrão para que os cidadãos estejam seguros e as pessoas que trabalham nesses locais também estejam seguras. Temos entrado em contato com vários funcionários do governo desde o bloqueio e acreditamos que o governo está satisfeito com o fato de os shoppings seguirem os SOPs conforme exigido ”, disse o CEO da RAI, Kumar Rajagopalan.

(Esta história foi publicada a partir de um feed de agência de arame sem modificações no texto. Apenas o título foi alterado.)


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Para garantir a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os designs dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o parceiro de franquia master na Índia para a Taco Bell’s, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“Estamos estudando as melhores práticas que são seguidas globalmente, bem como entendendo as diretrizes locais, base que estamos preparando para garantir um ambiente seguro e higiênico para nossos clientes, bem como para nossos funcionários”, disse McDonald's Índia (Norte e Leste) em uma afirmação.

Expressando sentimentos semelhantes, um porta-voz do Burger King India disse: “Saudamos o anúncio do governo sobre a abertura de restaurantes. Temos o prazer de oferecer alimentos seguros, higiênicos e saborosos aos consumidores nestes tempos difíceis ”.

A National Restaurant Association of India (NRAI), no entanto, deu as boas-vindas às diretrizes de relaxamento do governo, mas disse que não entendia a lógica de manter as barras fora do alcance das atividades permitidas e o mesmo deve ser permitido também.

“Agora esperamos nos envolver com vários governos estaduais para criar salvaguardas rigorosas para garantir um ambiente seguro para nossos consumidores e funcionários. Como um órgão setorial responsável, fechamos voluntariamente nossos negócios com riscos maiores à saúde de nossos hóspedes e funcionários e gostaríamos que todas as salvaguardas estivessem em vigor antes de abrirmos nossos restaurantes novamente ”, Presidente do NRAI, Anurag Katriar.

Também não se deve esquecer que o horário de funcionamento permitido atualmente também é muito limitado e precisa ser estendido ainda mais no devido tempo, acrescentou.

A Associação de Shopping Centers da Índia (SCAI) disse que a mudança ajudaria a aliviar a pressão da indústria e iniciar o processo de renascimento.

“O relaxamento certamente ajudará a aliviar uma quantidade inimaginável de pressão que foi colocada sobre a indústria após o bloqueio. O reavivamento e o ressurgimento são um processo longo, que está apenas começando. Aguardaremos mais informações do MOHFW para garantir que as diretrizes sejam seguidas na letra e no espírito ”, disse o presidente da SCAI, Amitabh Taneja.

A Associação de Varejistas da Índia (RAI) disse que a abertura de shoppings e todas as categorias de varejo “é importante para salvar milhões de empregos e reavivar a economia”.

“Os varejistas e shoppings devem garantir procedimentos operacionais padrão para que os cidadãos estejam seguros e as pessoas que trabalham nesses locais também estejam seguras. Entramos em contato com vários funcionários do governo desde o bloqueio e acreditamos que o governo está satisfeito com o fato de os shoppings seguirem os SOPs conforme exigido ”, disse o CEO da RAI, Kumar Rajagopalan.

(Esta história foi publicada a partir de um feed de agência de arame sem modificações no texto. Apenas o título foi alterado.)


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Garantindo a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os desenhos dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o Master Franchise Partner na Índia para a Taco Bell’s, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“Estamos estudando as melhores práticas que são seguidas globalmente, bem como entendendo as diretrizes locais, base que estamos preparando para garantir um ambiente seguro e higiênico para nossos clientes, bem como para nossos funcionários”, disse McDonald's Índia (Norte e Leste) em uma afirmação.

Expressando sentimentos semelhantes, um porta-voz do Burger King India disse: “Saudamos o anúncio do governo sobre a abertura de restaurantes. Temos o prazer de oferecer alimentos seguros, higiênicos e saborosos aos consumidores nestes tempos difíceis ”.

A National Restaurant Association of India (NRAI), no entanto, deu as boas-vindas às diretrizes de relaxamento do governo, mas disse que não entendia a lógica de manter as barras fora do alcance das atividades permitidas e o mesmo deve ser permitido também.

“Agora esperamos nos envolver com vários governos estaduais para criar salvaguardas rigorosas para garantir um ambiente seguro para nossos consumidores e funcionários. Como um órgão setorial responsável, fechamos voluntariamente nossos negócios com riscos maiores à saúde de nossos hóspedes e funcionários e gostaríamos que todas as salvaguardas estivessem em vigor antes de abrirmos nossos restaurantes novamente ”, Presidente do NRAI, Anurag Katriar.

Também não se deve esquecer que o horário de funcionamento permitido atualmente também é muito limitado e precisa ser estendido ainda mais no devido tempo, acrescentou.

A Associação de Shopping Centers da Índia (SCAI) disse que a mudança ajudaria a aliviar a pressão da indústria e iniciar o processo de renascimento.

“O relaxamento certamente ajudará a aliviar uma quantidade inimaginável de pressão que foi colocada sobre a indústria após o bloqueio. O reavivamento e o ressurgimento são um processo longo, que está apenas começando. Aguardaremos mais informações do MOHFW para garantir que as diretrizes sejam seguidas na letra e no espírito ”, disse o presidente da SCAI, Amitabh Taneja.

A Associação de Varejistas da Índia (RAI) disse que a abertura de shoppings e todas as categorias de varejo “é importante para salvar milhões de empregos e reavivar a economia”.

“Os varejistas e shoppings devem garantir procedimentos operacionais padrão para que os cidadãos estejam seguros e as pessoas que trabalham nesses locais também estejam seguras. Temos entrado em contato com vários funcionários do governo desde o bloqueio e acreditamos que o governo está satisfeito com o fato de os shoppings seguirem os SOPs conforme exigido ”, disse o CEO da RAI, Kumar Rajagopalan.

(Esta história foi publicada a partir de um feed de agência de arame sem modificações no texto. Apenas o título foi alterado.)


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Garantindo a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os desenhos dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o Master Franchise Partner na Índia para a Taco Bell’s, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“Estamos estudando as melhores práticas que são seguidas globalmente, bem como entendendo as diretrizes locais, base que estamos preparando para garantir um ambiente seguro e higiênico para nossos clientes, bem como para nossos funcionários”, disse McDonald's Índia (Norte e Leste) em uma afirmação.

Expressando sentimentos semelhantes, um porta-voz do Burger King India disse: “Saudamos o anúncio do governo sobre a abertura de restaurantes. Temos o prazer de oferecer alimentos seguros, higiênicos e saborosos aos consumidores nestes tempos difíceis ”.

A National Restaurant Association of India (NRAI), no entanto, deu as boas-vindas às diretrizes de relaxamento do governo, mas disse que não entendia a lógica de manter as barras fora do alcance das atividades permitidas e o mesmo deve ser permitido também.

“Agora esperamos nos envolver com vários governos estaduais para criar salvaguardas rigorosas para garantir um ambiente seguro para nossos consumidores e funcionários. Como um órgão setorial responsável, fechamos voluntariamente nossos negócios com riscos maiores à saúde de nossos hóspedes e funcionários e gostaríamos que todas as salvaguardas estivessem em vigor antes de abrirmos nossos restaurantes novamente ”, Presidente do NRAI, Anurag Katriar.

Também não se deve esquecer que o horário de funcionamento permitido atualmente também é muito limitado e precisa ser estendido ainda mais no devido tempo, acrescentou.

A Associação de Shopping Centers da Índia (SCAI) disse que a mudança ajudaria a aliviar a pressão da indústria e iniciar o processo de renascimento.

“O relaxamento certamente ajudará a aliviar uma quantidade inimaginável de pressão que foi colocada sobre a indústria após o bloqueio. O reavivamento e o ressurgimento são um processo longo, que está apenas começando. Aguardaremos mais informações do MOHFW para garantir que as diretrizes sejam seguidas na letra e no espírito ”, disse o presidente da SCAI, Amitabh Taneja.

A Associação de Varejistas da Índia (RAI) disse que a abertura de shoppings e todas as categorias de varejo “é importante para salvar milhões de empregos e reavivar a economia”.

“Os varejistas e shoppings devem garantir procedimentos operacionais padrão para que os cidadãos estejam seguros e as pessoas que trabalham nesses locais também estejam seguras. Temos entrado em contato com vários funcionários do governo desde o bloqueio e acreditamos que o governo está satisfeito com o fato de os shoppings seguirem os SOPs conforme exigido ”, disse o CEO da RAI, Kumar Rajagopalan.

(Esta história foi publicada a partir de um feed de agência de arame sem modificações no texto. Apenas o título foi alterado.)


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Garantindo a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os desenhos dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o parceiro de franquia master na Índia para a Taco Bell’s, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“Estamos estudando as melhores práticas que são seguidas globalmente, bem como entendendo as diretrizes locais, base que estamos preparando para garantir um ambiente seguro e higiênico para nossos clientes, bem como para nossos funcionários”, disse McDonald's Índia (Norte e Leste) em uma afirmação.

Expressando sentimentos semelhantes, um porta-voz do Burger King India disse: “Saudamos o anúncio do governo sobre a abertura de restaurantes. Temos o prazer de oferecer alimentos seguros, higiênicos e saborosos aos consumidores nestes tempos difíceis ”.

A National Restaurant Association of India (NRAI), no entanto, deu as boas-vindas às diretrizes de relaxamento do governo, mas disse que não entendia a lógica de manter as barras fora do alcance das atividades permitidas e o mesmo deve ser permitido também.

“Agora esperamos nos envolver com vários governos estaduais para criar salvaguardas rigorosas para garantir um ambiente seguro para nossos consumidores e funcionários. Como um órgão setorial responsável, fechamos voluntariamente nossos negócios com riscos maiores à saúde de nossos hóspedes e funcionários e gostaríamos que todas as salvaguardas estivessem em vigor antes de abrirmos nossos restaurantes novamente ”, Presidente do NRAI, Anurag Katriar.

Também não se deve esquecer que o horário de funcionamento permitido atualmente também é muito limitado e precisa ser estendido ainda mais no devido tempo, acrescentou.

A Associação de Shopping Centers da Índia (SCAI) disse que a mudança ajudaria a aliviar a pressão da indústria e iniciar o processo de renascimento.

“O relaxamento certamente ajudará a aliviar uma quantidade inimaginável de pressão que foi colocada sobre a indústria após o bloqueio. O reavivamento e o ressurgimento são um processo longo, que está apenas começando. Aguardaremos mais informações do MOHFW para garantir que as diretrizes sejam seguidas na letra e no espírito ”, disse o presidente da SCAI, Amitabh Taneja.

A Associação de Varejistas da Índia (RAI) disse que a abertura de shoppings e todas as categorias de varejo “é importante para salvar milhões de empregos e reavivar a economia”.

“Os varejistas e shoppings devem garantir procedimentos operacionais padrão para que os cidadãos estejam seguros e as pessoas que trabalham nesses locais também estejam seguras. Entramos em contato com vários funcionários do governo desde o bloqueio e acreditamos que o governo está satisfeito com o fato de os shoppings seguirem os SOPs conforme exigido ”, disse o CEO da RAI, Kumar Rajagopalan.

(Esta história foi publicada a partir de um feed de agência de arame sem modificações no texto. Apenas o título foi alterado.)


Comer fora em tempos de Covid-19: higiene, normas de distanciamento social em foco como restaurantes, varejistas se preparam para reabrir na Índia

Operadores de restaurantes e varejistas agora estão ansiosos para retomar as atividades comerciais depois que o governo no sábado permitiu que eles reabrissem em 8 de junho.

Vários operadores de restaurantes de serviço rápido (QSR) redesenharam e reorganizaram os layouts de seus restaurantes para aderir às normas de distanciamento social, juntamente com recursos de higiene adicionais, enquanto alguns também introduziram entrega em domicílio e take-away.

Embora a maioria dos participantes tenha saudado a ordem do governo de reabrir restaurantes e shoppings em fases a partir de 8 de junho, dizendo que ajudaria a economia a se recuperar, outros também advertiram que mais clareza sobre as diretrizes é necessária, pois os respectivos governos estaduais e os a administração local teria uma palavra mais ampla sobre isso.

A operadora da rede QSR, KFC India, disse que as novas diretrizes ajudariam as pessoas a retomar sua vida normal. Garantindo a segurança e o bem-estar de seus clientes, a empresa modificou os desenhos dos restaurantes para reforçar o distanciamento social e treinou os colaboradores de acordo com as novas normas.

“Planejamos maneiras pelas quais os consumidores podem desfrutar de sua comida KFC favorita com amigos e familiares quando vêm aos restaurantes, enquanto têm a garantia de sua segurança.

“Modificamos os projetos do restaurante para reforçar o distanciamento social, treinamos os membros da equipe de acordo com as novas normas e estamos implementando medidas como arranjos de assentos distantes, pontos de espera demarcados nas filas, entrada controlada de clientes”, disse o CMO Moksh Chopra do KFC India.

Burman Hospitality, que é o parceiro de franquia master da Taco Bell’s na Índia, disse que reabriria seus restaurantes com medidas adicionais de higiene e segurança, seguindo normas de distanciamento social tanto no chão do restaurante quanto nas cozinhas.

“Marcas de restaurantes como a nossa têm trabalhado diligentemente na criação e teste de novas formas de operação projetadas para o mundo pós COVID-19.

“Para reforçar isso, temos adquirido conhecimento com o que outros franqueados da Taco Bell têm adotado globalmente e já começamos a introduzir uma série de recursos que nos tornarão os restaurantes mais seguros da Índia”, disse Burman Hospitality VP - Operações Mandeep Singh Sethi.

Alguns exemplos são a reorganização do layout dos restaurantes, a criação de uma experiência de jantar sem contato de ponta a ponta para os consumidores, bem como a introdução de novos modelos de negócios que têm um foco maior em entrega e take-away, acrescentou.

O McDonald’s Índia (Norte e Leste) também disse que implementou medidas de segurança em seu restaurante.

“We are studying best practices which are followed globally as well as understanding the local guidelines, basis which we are preparing to ensure a safe and hygienic environment for our customers as well as for our employees,” said McDonald’s India (North and East) in a statement.

Expressing similar sentiments, a spokesperson of Burger King India said: “We welcome the government’s announcement about opening up of restaurants. We are delighted to offer safe, hygienic and tasty food to consumers in these tough times”.

National Restaurant Association of India (NRAI) though has welcomed the government relaxation guidelines, but said it failed to understand the logic of keeping out bars from the purview of permitted activities and the same must be permitted as well.

“We now await to engage with various state governments to put together stringent safeguards to ensure safe environment for our consumers and employees. As a responsible industry body, we had voluntarily closed down our business in larger health risks to our guests and employees and we will like all safeguards to be in place before we open our restaurants again,” NRAI President Anurag Katriar.

It must also not be forgotten that the current permitted hours of business is also very limited and needs to be extended further in due course, he added.

Shopping Centres Association of India (SCAI) ) has said that the move would help ease pressure from the industry and start the process of revival.

“The relaxation is certainly going to help ease an unimaginable amount of pressure that was put on the industry following the lockdown. Revival and resurgence is a long process, which has just about begun. We will await further information from MOHFW to ensure the guidelines are followed in letter and spirit,” said SCAI Chairman Amitabh Taneja.

Retailers Association of India (RAI) said opening of malls and all categories of retail “is important to save millions of jobs and revive the economy”.

“Retailers and malls have to ensure standard operating procedures so that citizens are safe and the people working in these places are also safe. We have been in touch with various government officials since lockdown and we believe that the government is satisfied that the malls would follow the SOPs as is required,” RAI CEO Kumar Rajagopalan said.

(This story has been published from a wire agency feed without modifications to the text. Only the headline has been changed. )


Eating out in times of Covid-19: Hygiene, social distancing norms in focus as restaurants, retailers gear up to reopen in India

Restaurant operators and retailers are now looking forward to resume business activities after the government on Saturday allowed them to re-open from June 8.

Several Quick Service Restaurants (QSR) operators have redesigned and reorganised layouts of their dining facilities to adhere social distancing norms along with additional hygiene features, while some have also introduced home delivery and take-away.

While most of the players welcomed government’s order to reopen restaurants and shopping malls in a phased manner from June 8, saying that it would help the economy to recover others have also cautioned pointing out that more clarity on guidelines is required as respective state governments and the local administration would have a wider say in this.

QSR chain operator KFC India said the new guidelines would help people to resume their regular life. Assuring safety and well being of its customers, the company has modified the restaurant designs to reinforce social distancing, and trained team members according to the new norms.

“We have planned for ways in which consumers can enjoy their favourite KFC food with friends and family when they come to the restaurants, while being assured of their safety.

“We have modified the restaurant designs to reinforce social distancing, trained team members according to new norms and are implementing measures like distanced seating arrangements, demarcated waiting spots in the queues, controlled customer inflow,” KFC India CMO Moksh Chopra said.

Burman Hospitality, which is the Master Franchise Partner in India for Taco Bell’s, said it would re-open its restaurants with additional hygiene and safety measures, following social distancing norms both on the restaurant floors as well as in the kitchens.

“Restaurant brands like ours have been working diligently on creating and testing new ways of operations designed for the post COVID-19 world.

“To reinforce this, we have been gaining knowledge from what other Taco Bell franchisees have been adopting globally and have already started introducing a number of features that will make us the safest restaurants in India,” Burman Hospitality VP - Operations Mandeep Singh Sethi said.

Some examples are re-organising restaurant layouts, creating an end-to-end contactless dining experience for consumers, as well as introducing new business models which have a greater focus on delivery and take-away, he added.

McDonald’s India (North and East) also said it has implemented safety measures at its restaurant.

“We are studying best practices which are followed globally as well as understanding the local guidelines, basis which we are preparing to ensure a safe and hygienic environment for our customers as well as for our employees,” said McDonald’s India (North and East) in a statement.

Expressing similar sentiments, a spokesperson of Burger King India said: “We welcome the government’s announcement about opening up of restaurants. We are delighted to offer safe, hygienic and tasty food to consumers in these tough times”.

National Restaurant Association of India (NRAI) though has welcomed the government relaxation guidelines, but said it failed to understand the logic of keeping out bars from the purview of permitted activities and the same must be permitted as well.

“We now await to engage with various state governments to put together stringent safeguards to ensure safe environment for our consumers and employees. As a responsible industry body, we had voluntarily closed down our business in larger health risks to our guests and employees and we will like all safeguards to be in place before we open our restaurants again,” NRAI President Anurag Katriar.

It must also not be forgotten that the current permitted hours of business is also very limited and needs to be extended further in due course, he added.

Shopping Centres Association of India (SCAI) ) has said that the move would help ease pressure from the industry and start the process of revival.

“The relaxation is certainly going to help ease an unimaginable amount of pressure that was put on the industry following the lockdown. Revival and resurgence is a long process, which has just about begun. We will await further information from MOHFW to ensure the guidelines are followed in letter and spirit,” said SCAI Chairman Amitabh Taneja.

Retailers Association of India (RAI) said opening of malls and all categories of retail “is important to save millions of jobs and revive the economy”.

“Retailers and malls have to ensure standard operating procedures so that citizens are safe and the people working in these places are also safe. We have been in touch with various government officials since lockdown and we believe that the government is satisfied that the malls would follow the SOPs as is required,” RAI CEO Kumar Rajagopalan said.

(This story has been published from a wire agency feed without modifications to the text. Only the headline has been changed. )


Eating out in times of Covid-19: Hygiene, social distancing norms in focus as restaurants, retailers gear up to reopen in India

Restaurant operators and retailers are now looking forward to resume business activities after the government on Saturday allowed them to re-open from June 8.

Several Quick Service Restaurants (QSR) operators have redesigned and reorganised layouts of their dining facilities to adhere social distancing norms along with additional hygiene features, while some have also introduced home delivery and take-away.

While most of the players welcomed government’s order to reopen restaurants and shopping malls in a phased manner from June 8, saying that it would help the economy to recover others have also cautioned pointing out that more clarity on guidelines is required as respective state governments and the local administration would have a wider say in this.

QSR chain operator KFC India said the new guidelines would help people to resume their regular life. Assuring safety and well being of its customers, the company has modified the restaurant designs to reinforce social distancing, and trained team members according to the new norms.

“We have planned for ways in which consumers can enjoy their favourite KFC food with friends and family when they come to the restaurants, while being assured of their safety.

“We have modified the restaurant designs to reinforce social distancing, trained team members according to new norms and are implementing measures like distanced seating arrangements, demarcated waiting spots in the queues, controlled customer inflow,” KFC India CMO Moksh Chopra said.

Burman Hospitality, which is the Master Franchise Partner in India for Taco Bell’s, said it would re-open its restaurants with additional hygiene and safety measures, following social distancing norms both on the restaurant floors as well as in the kitchens.

“Restaurant brands like ours have been working diligently on creating and testing new ways of operations designed for the post COVID-19 world.

“To reinforce this, we have been gaining knowledge from what other Taco Bell franchisees have been adopting globally and have already started introducing a number of features that will make us the safest restaurants in India,” Burman Hospitality VP - Operations Mandeep Singh Sethi said.

Some examples are re-organising restaurant layouts, creating an end-to-end contactless dining experience for consumers, as well as introducing new business models which have a greater focus on delivery and take-away, he added.

McDonald’s India (North and East) also said it has implemented safety measures at its restaurant.

“We are studying best practices which are followed globally as well as understanding the local guidelines, basis which we are preparing to ensure a safe and hygienic environment for our customers as well as for our employees,” said McDonald’s India (North and East) in a statement.

Expressing similar sentiments, a spokesperson of Burger King India said: “We welcome the government’s announcement about opening up of restaurants. We are delighted to offer safe, hygienic and tasty food to consumers in these tough times”.

National Restaurant Association of India (NRAI) though has welcomed the government relaxation guidelines, but said it failed to understand the logic of keeping out bars from the purview of permitted activities and the same must be permitted as well.

“We now await to engage with various state governments to put together stringent safeguards to ensure safe environment for our consumers and employees. As a responsible industry body, we had voluntarily closed down our business in larger health risks to our guests and employees and we will like all safeguards to be in place before we open our restaurants again,” NRAI President Anurag Katriar.

It must also not be forgotten that the current permitted hours of business is also very limited and needs to be extended further in due course, he added.

Shopping Centres Association of India (SCAI) ) has said that the move would help ease pressure from the industry and start the process of revival.

“The relaxation is certainly going to help ease an unimaginable amount of pressure that was put on the industry following the lockdown. Revival and resurgence is a long process, which has just about begun. We will await further information from MOHFW to ensure the guidelines are followed in letter and spirit,” said SCAI Chairman Amitabh Taneja.

Retailers Association of India (RAI) said opening of malls and all categories of retail “is important to save millions of jobs and revive the economy”.

“Retailers and malls have to ensure standard operating procedures so that citizens are safe and the people working in these places are also safe. We have been in touch with various government officials since lockdown and we believe that the government is satisfied that the malls would follow the SOPs as is required,” RAI CEO Kumar Rajagopalan said.

(This story has been published from a wire agency feed without modifications to the text. Only the headline has been changed. )


Eating out in times of Covid-19: Hygiene, social distancing norms in focus as restaurants, retailers gear up to reopen in India

Restaurant operators and retailers are now looking forward to resume business activities after the government on Saturday allowed them to re-open from June 8.

Several Quick Service Restaurants (QSR) operators have redesigned and reorganised layouts of their dining facilities to adhere social distancing norms along with additional hygiene features, while some have also introduced home delivery and take-away.

While most of the players welcomed government’s order to reopen restaurants and shopping malls in a phased manner from June 8, saying that it would help the economy to recover others have also cautioned pointing out that more clarity on guidelines is required as respective state governments and the local administration would have a wider say in this.

QSR chain operator KFC India said the new guidelines would help people to resume their regular life. Assuring safety and well being of its customers, the company has modified the restaurant designs to reinforce social distancing, and trained team members according to the new norms.

“We have planned for ways in which consumers can enjoy their favourite KFC food with friends and family when they come to the restaurants, while being assured of their safety.

“We have modified the restaurant designs to reinforce social distancing, trained team members according to new norms and are implementing measures like distanced seating arrangements, demarcated waiting spots in the queues, controlled customer inflow,” KFC India CMO Moksh Chopra said.

Burman Hospitality, which is the Master Franchise Partner in India for Taco Bell’s, said it would re-open its restaurants with additional hygiene and safety measures, following social distancing norms both on the restaurant floors as well as in the kitchens.

“Restaurant brands like ours have been working diligently on creating and testing new ways of operations designed for the post COVID-19 world.

“To reinforce this, we have been gaining knowledge from what other Taco Bell franchisees have been adopting globally and have already started introducing a number of features that will make us the safest restaurants in India,” Burman Hospitality VP - Operations Mandeep Singh Sethi said.

Some examples are re-organising restaurant layouts, creating an end-to-end contactless dining experience for consumers, as well as introducing new business models which have a greater focus on delivery and take-away, he added.

McDonald’s India (North and East) also said it has implemented safety measures at its restaurant.

“We are studying best practices which are followed globally as well as understanding the local guidelines, basis which we are preparing to ensure a safe and hygienic environment for our customers as well as for our employees,” said McDonald’s India (North and East) in a statement.

Expressing similar sentiments, a spokesperson of Burger King India said: “We welcome the government’s announcement about opening up of restaurants. We are delighted to offer safe, hygienic and tasty food to consumers in these tough times”.

National Restaurant Association of India (NRAI) though has welcomed the government relaxation guidelines, but said it failed to understand the logic of keeping out bars from the purview of permitted activities and the same must be permitted as well.

“We now await to engage with various state governments to put together stringent safeguards to ensure safe environment for our consumers and employees. As a responsible industry body, we had voluntarily closed down our business in larger health risks to our guests and employees and we will like all safeguards to be in place before we open our restaurants again,” NRAI President Anurag Katriar.

It must also not be forgotten that the current permitted hours of business is also very limited and needs to be extended further in due course, he added.

Shopping Centres Association of India (SCAI) ) has said that the move would help ease pressure from the industry and start the process of revival.

“The relaxation is certainly going to help ease an unimaginable amount of pressure that was put on the industry following the lockdown. Revival and resurgence is a long process, which has just about begun. We will await further information from MOHFW to ensure the guidelines are followed in letter and spirit,” said SCAI Chairman Amitabh Taneja.

Retailers Association of India (RAI) said opening of malls and all categories of retail “is important to save millions of jobs and revive the economy”.

“Retailers and malls have to ensure standard operating procedures so that citizens are safe and the people working in these places are also safe. We have been in touch with various government officials since lockdown and we believe that the government is satisfied that the malls would follow the SOPs as is required,” RAI CEO Kumar Rajagopalan said.

(This story has been published from a wire agency feed without modifications to the text. Only the headline has been changed. )


Eating out in times of Covid-19: Hygiene, social distancing norms in focus as restaurants, retailers gear up to reopen in India

Restaurant operators and retailers are now looking forward to resume business activities after the government on Saturday allowed them to re-open from June 8.

Several Quick Service Restaurants (QSR) operators have redesigned and reorganised layouts of their dining facilities to adhere social distancing norms along with additional hygiene features, while some have also introduced home delivery and take-away.

While most of the players welcomed government’s order to reopen restaurants and shopping malls in a phased manner from June 8, saying that it would help the economy to recover others have also cautioned pointing out that more clarity on guidelines is required as respective state governments and the local administration would have a wider say in this.

QSR chain operator KFC India said the new guidelines would help people to resume their regular life. Assuring safety and well being of its customers, the company has modified the restaurant designs to reinforce social distancing, and trained team members according to the new norms.

“We have planned for ways in which consumers can enjoy their favourite KFC food with friends and family when they come to the restaurants, while being assured of their safety.

“We have modified the restaurant designs to reinforce social distancing, trained team members according to new norms and are implementing measures like distanced seating arrangements, demarcated waiting spots in the queues, controlled customer inflow,” KFC India CMO Moksh Chopra said.

Burman Hospitality, which is the Master Franchise Partner in India for Taco Bell’s, said it would re-open its restaurants with additional hygiene and safety measures, following social distancing norms both on the restaurant floors as well as in the kitchens.

“Restaurant brands like ours have been working diligently on creating and testing new ways of operations designed for the post COVID-19 world.

“To reinforce this, we have been gaining knowledge from what other Taco Bell franchisees have been adopting globally and have already started introducing a number of features that will make us the safest restaurants in India,” Burman Hospitality VP - Operations Mandeep Singh Sethi said.

Some examples are re-organising restaurant layouts, creating an end-to-end contactless dining experience for consumers, as well as introducing new business models which have a greater focus on delivery and take-away, he added.

McDonald’s India (North and East) also said it has implemented safety measures at its restaurant.

“We are studying best practices which are followed globally as well as understanding the local guidelines, basis which we are preparing to ensure a safe and hygienic environment for our customers as well as for our employees,” said McDonald’s India (North and East) in a statement.

Expressing similar sentiments, a spokesperson of Burger King India said: “We welcome the government’s announcement about opening up of restaurants. We are delighted to offer safe, hygienic and tasty food to consumers in these tough times”.

National Restaurant Association of India (NRAI) though has welcomed the government relaxation guidelines, but said it failed to understand the logic of keeping out bars from the purview of permitted activities and the same must be permitted as well.

“We now await to engage with various state governments to put together stringent safeguards to ensure safe environment for our consumers and employees. As a responsible industry body, we had voluntarily closed down our business in larger health risks to our guests and employees and we will like all safeguards to be in place before we open our restaurants again,” NRAI President Anurag Katriar.

It must also not be forgotten that the current permitted hours of business is also very limited and needs to be extended further in due course, he added.

Shopping Centres Association of India (SCAI) ) has said that the move would help ease pressure from the industry and start the process of revival.

“The relaxation is certainly going to help ease an unimaginable amount of pressure that was put on the industry following the lockdown. Revival and resurgence is a long process, which has just about begun. We will await further information from MOHFW to ensure the guidelines are followed in letter and spirit,” said SCAI Chairman Amitabh Taneja.

Retailers Association of India (RAI) said opening of malls and all categories of retail “is important to save millions of jobs and revive the economy”.

“Retailers and malls have to ensure standard operating procedures so that citizens are safe and the people working in these places are also safe. We have been in touch with various government officials since lockdown and we believe that the government is satisfied that the malls would follow the SOPs as is required,” RAI CEO Kumar Rajagopalan said.

(This story has been published from a wire agency feed without modifications to the text. Only the headline has been changed. )


Assista o vídeo: CORONAVÍRUS: RESTAURANTES FAZEM ADEQUAÇÃO PARA MANTER DISTANCIAMENTO SOCIAL (Dezembro 2021).