Receitas tradicionais

Timothy Hollingsworth da The French Laundry

Timothy Hollingsworth da The French Laundry

Timothy Hollingsworth, chef de cuisine do French Laundry desde o verão de 2009, participa do primeiro programa de intercâmbio de chef de cuisine entre seu restaurante doméstico e a outra joia de três estrelas Michelin da coroa do Thomas Keller Restaurant Group (TKRG) , Per Se da cidade de Nova York. Hollingsworth possui alguns dos mais profundos conhecimentos institucionais de TKRG, tendo subido a escada desde commis (prep cook) ao chef de cuisine, todos no French Laundry, e também integrando a equipe de abertura do Per Se. Com alguns dias restantes de sua estadia (ele estará aqui até terça-feira, 28 de fevereiro, enquanto Eli Kaimeh está servindo como CDC no oeste), nós nos sentamos com Hollingsworth na outra manhã no Salão de Per Se, para perguntar a ele sobre seu tempo aqui, e ponha em dia as questões grandes e pequenas:

TOQUELAND: Sempre houve alguma polinização cruzada entre os restaurantes do Thomas Keller Restaurant Group, como retiros periódicos para gerentes, mas essa mudança de chef de cozinha é nova?

HOLLINGSWORTH: Esta é a primeira vez que fazemos isso. É algo que queremos fazer há muito tempo. Mas por causa do pessoal e do quão ocupado cada restaurante estava, nunca deu certo. Mas, finalmente, chegamos a um ponto em que nos sentimos confortáveis ​​o suficiente para podermos seguir em frente. É uma coisa muito natural porque três dos cinco sous chefs aqui, trabalhei no francês Lavanderia. Então eu os conheço. Eu tenho um relacionamento pessoal com eles. São os mesmos sistemas. É uma transição muito fácil.

TOQUELAND: Você fez parte da equipe que veio para o leste da French Laundry para abrir o Per Se há cerca de 10 anos.

HOLLINGSWORTH: Sim, no que diz respeito à cozinha, eu fui o único CDP [chef de partie] a se transferir para cá e depois voltar para o French Laundry.

TOQUELAND: Você percebe mudanças ou evoluções aqui? Coisas que estão diferentes desde que Per Se foi inaugurado?

HOLLINGSWORTH: Está evoluindo. Você vê isso evoluindo. Você vê as diferenças entre Jonathan [Benno, agora no Lincoln] como o chef de cuisine e agora Eli [Kaimeh] como o chef de cuisine. E os gerentes. E estamos sempre nos esforçando para levar as coisas para o próximo nível, então, sim; evoluiu imensamente desde que cheguei aqui pela primeira vez.

TOQUELAND: Mas essas mudanças provavelmente não são tão aparentes para os hóspedes do restaurante. Perfeito não é uma palavra que é espalhada pelo Thomas Keller Restaurant Group (TKRG). [Como os leitores devem saber, Keller abriu seu The French Laundry Cookbook com a afirmação agora icônica de que comida perfeita não existe; o parágrafo aparece em placas nas cozinhas French Laundry e Per Se.] Mas a maioria das pessoas que jantaram aqui diriam que tem sido praticamente perfeito desde o início, uma vez que você já estava operando em um nível tão alto. Portanto, para eles, as mudanças podem não ser perceptíveis. Você pode dar um exemplo do que é uma mudança significativa para a equipe aqui?

HOLLINGSWORTH: São as pequenas mudanças. É difícil citar um exemplo específico porque poucas mudanças são feitas todos os dias. Você está constantemente pensando no que nós da TKRG definimos como o momento da fita verde: por anos e anos e anos, rotulamos tudo na cozinha com fita verde e rasgamos a fita e a colocamos em um Lexan [recipiente de plástico durável ], ou usei-o para prender uma toalha de mesa no passe. Nós o rasgamos. E então um dia alguém pegou a tesoura e corte a fita. E então, outro dia, alguém vê alguém cortar a fita e reconhece isso e diz: "Isso é o que vamos fazer de agora em diante; vamos cortar a fita verde." E agora, se alguém fosse rasgar a fita verde que seria. ..

TOQUELAND: Pregos em um quadro-negro?

HOLLINGSWORTH: Sim, exatamente.


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas de elite do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de culinária no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E então, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava um
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas o sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o original
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi coautor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele tem sido
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produzir uma linha customizada de porcelana que será utilizada na Benu. O restaurante está programado para
estar aberto no verão de 2010


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de culinária no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E assim, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava uma
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas o sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o original
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi coautor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele tem sido
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produzir uma linha customizada de porcelana que será utilizada na Benu. O restaurante está programado para
estar aberto no verão de 2010


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas de elite do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de cozinhar no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E assim, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava uma
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas o sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o único
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi coautor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele tem sido
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produzir uma linha customizada de porcelana que será utilizada na Benu. O restaurante está programado para
estar aberto no verão de 2010


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas de elite do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de culinária no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E então, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava um
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas o sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o único
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi coautor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele tem sido
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produzir uma linha customizada de porcelana que será utilizada na Benu. O restaurante está programado para
estar aberto no verão de 2010


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de culinária no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E assim, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava uma
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o único
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi co-autor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele tem sido
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produzir uma linha customizada de porcelana que será utilizada na Benu. O restaurante está programado para
estar aberto no verão de 2010


Entrevista com: Chef Corey Lee, três estrelas Michelin *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Nem é preciso apresentar este monumento da gastronomia mundial, mas, para começar, o Chef Corey Lee é um Chef com três estrelas Michelin que foi & # 8212 até recentemente & # 8212 à frente da culinária do The French Laundry & # 8217s.
O French Laundry está no topo das melhores cozinhas finas de elite do mundo:
- Premiado como o melhor restaurante do mundo em 2003, 2004
-Foi premiado com o & # 8217s 3 estrelas Michelin em 2006
-No 12 Melhor restaurante do mundo (2009)
Em agosto de 2009, o Chef Lee deixou sua posição de Chef no French Laundry com a intenção de abrir (muito em breve) seu próprio restaurante, chamado Benu, que será inaugurado em San Francisco & # 8217s SOMA.

O Chef Lee gentilmente aceitou uma entrevista por e-mail (muito gentil da parte dele, considerando o quão ocupado ele está atualmente com a inauguração de seu restaurante):

de Corey Lee
data Seg, 8 de março de 2010 às 11h31
respostas de assunto
Caro S Lloyd,

Obrigado pelo seu interesse. As respostas estão abaixo.

Pergunta no. 1: Chef Corey Lee, sua última abordagem de cozinhar no French Laundry foi inegavelmente comovente, ousada e principalmente diferente do que normalmente vemos na maioria dos restaurantes sofisticados. Era ousadamente moderno e divertido. Inquestionavelmente, acredito que não faria sentido reproduzir exatamente a mesma tendência em seu novo restaurante & # 8212 Chef Keller certamente não apreciaria isso & # 8212, mas ainda assim: você acha que é possível empurrar a tendência da French Laundry / espírito para novos níveis invisíveis?

Aqui está a biografia em anexo que ele me enviou (mencionada em sua resposta à pergunta nº 3):

Corey Lee nasceu em Seul, Coréia, em 1977. Filho de um engenheiro, mudou-se para a
EUA em 1983, quando o trabalho de seu pai o transferiu para a cidade de Nova York.
Por ser um imigrante, a comida que sua mãe cozinhava tornou-se o elo mais importante e tangível com
Cultura nativa de Corey. E assim, desde cedo, ele percebeu que a comida ocupava uma
papel importante na sociedade, mais significativo do que apenas o sustento, e ele se tornou
profundamente interessado nos diferentes tipos de culinária que encontrou.
Aos 17 anos, precisando de um emprego e por sugestão aleatória de um amigo, ele se candidatou a um emprego
no popular restaurante dos irmãos Bromberg, Blue Ribbon Sushi no SOHO de Nova York
área. Ele foi contratado para a sala de jantar, mas imediatamente ficou fascinado com o único
mundo da cozinha profissional, um ambiente que encontrou para desafiar e gratificar ambos
a mente e o corpo em muitos níveis diferentes. Ele rapidamente começou a trabalhar na cozinha
e logo percebeu que cozinhar seria sua profissão.
Desde o início quase acidental da carreira de Corey, ele passou a trabalhar para
alguns dos restaurantes e chefs mais aclamados do mundo. Em 1997, ele se mudou para
Londres, onde passou um tempo trabalhando e encenando nas cozinhas de Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, La Tante Claire de Pierre Koffman e Carvalho de Marco Pierre White
Sala. Mais tarde, ele passou a trabalhar com muitos outros chefs veneráveis, incluindo Christian
Delouvrier em Lespinasse, Daniel Boulud, o chef Normand Laprise de Montreal e
Os chefs parisienses de 3 estrelas Michelin Guy Savoy e Alain Senderens.

Em 2001, Corey iniciou o que seria sua relação de trabalho de 8 anos com Thomas
Keller em seu restaurante, The French Laundry, em Yountville, Califórnia. Ele também passou um
ano de abertura em si, aclamado restaurante de Thomas na cidade de Nova York. A última metade de
O tempo de Corey com Thomas foi gasto como chefe de cozinha do The French Laundry. Durante seu
mandato, o restaurante foi reconhecido como o “Melhor Restaurante da América” pela Restaurant
Magazine e recebeu a classificação mais alta do San Francisco Chronicle e
Guia Mobil. Em 2006, o French Laundry foi o único restaurante reconhecido com 3 estrelas em
o lançamento do prestigioso Guia Michelin para a Califórnia. Nesse mesmo ano, Corey foi
recebeu o prêmio “Rising Star Chef” da Fundação James Beard. Em 2008,
Corey foi coautor de Under Pressure, que foi lançado com aclamação da crítica e
documentou muitas das técnicas e receitas que Corey desenvolveu durante seu tempo em
Landry francês e per se.
Corey deixou o The French Laundry no verão de 2009 para se preparar para a abertura do
Benu, seu restaurante muito aguardado em San Francisco. Mais recentemente, ele foi
honrado por ter sido nomeado Embaixador da Boa Vontade para Seul, Coréia. Ele também tem
colaborou com o icônico fabricante de porcelana coreano, KwangJuYo, para projetar e
produce a custom line of porcelain that will be used at Benu. The restaurant is slated to
be open in the summer of 2010


Interview with: Chef Corey Lee, Three Michelin star *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Needless to introduce this monument of World fine dining, but for starters, Chef Corey Lee is a Three Michelin Star Chef who was — till recently — at the head of The French Laundry’s cuisine.
The French Laundry is at the Very top of the Elite best fine dining cuisines of the World:
-Awarded best restaurant in the world in 2003, 2004
-Was awarded it’s 3 Star Michelin in 2006
-No 12 Best restaurant of the world (2009)
This past August 2009, Chef Lee stepped out of his position of Chef at the French Laundry with the intent to open (very soon) his own new restaurant, named Benu that will open in San Francisco’s SOMA.

Chef Lee kindly accepted an interview via email (very kind from his part, considering how busy he is currently with the upcoming opening of his restaurant):

from Corey Lee
date Mon, Mar 8, 2010 at 11:31 AM
subject answers
Dear S Lloyd,

Thank you for your interest. The answers are below.

Question #1 : Chef Corey Lee, your latest approach of cooking at the French Laundry was undeniably moving, daring and mostly different from what we commonly see at most upscale fine dining restaurants. It was daringly modern and fun. Unarguably, I believe that it would make no sense to reproduce the exact same trend at your new restaurant — Chef Keller would surely not appreciate that — but still: do you think that it is possible to push the French Laundry trend/spirit to newer unseen levels?

Here is the attached Bio he sent to me (mentionned in his reply to Question #3):

Corey Lee was born in Seoul, Korea in 1977. The son of an engineer, he moved to the
U.S. in 1983 when his father’s work relocated him to New York City.
Being an immigrant, the food his mother cooked became the most important and tangible link to
Corey’s native culture. And so at an early age, he realized that food occupied an
important role in society, one more significant than just sustenance, and he became
acutely interested in the different kinds of cuisine he encountered.
At age 17, in need of a job and at the random suggestion of a friend, he applied for work
at the Bromberg brothers’ popular restaurant, Blue Ribbon Sushi in New York’s SOHO
área. He was hired for the dining room but immediately became fascinated by the unique
world of the professional kitchen, an environment he found to challenge and gratify both
the mind and body on many different levels. He quickly started working in the kitchen
and soon realized that cooking would be his profession.
Since that almost accidental beginning to Corey’s career, he has gone on to work for
some of the most acclaimed restaurants and chefs in the world. In 1997, he moved to
London where he spent time working and staging in the kitchens of Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, Pierre Koffman’s La Tante Claire, and Marco Pierre White’s Oak
Room. He later went on to work with many other venerable chefs including Christian
Delouvrier at Lespinasse, Daniel Boulud, Montreal based chef Normand Laprise, and
Parisian 3 star Michelin chefs Guy Savoy and Alain Senderens.

In 2001, Corey started what would be his 8 year working relationship with Thomas
Keller at his restaurant, The French Laundry, in Yountville, California. He also spent a
year opening per se, Thomas’ acclaimed restaurant in New York City. The latter half of
Corey’s time with Thomas was spent as the head chef of The French Laundry. Durante seu
tenure, the restaurant was recognized as the “Best Restaurant in America” by Restaurant
Magazine and received the highest rating from both the San Francisco Chronicle and
Mobil Guide. In 2006, French Laundry was the only restaurant recognized with 3 stars in
the launch of the prestigious Guide Michelin for California. In that same year, Corey was
the recipient of the “Rising Star Chef” award from the James Beard Foundation. Em 2008,
Corey co-authored Under Pressure which was released to critical acclaim and
documented many of the techniques and recipes Corey developed during his time at
French Landry and per se.
Corey left The French Laundry in the summer of 2009 to prepare for the opening of
Benu, his highly anticipated restaurant in San Francisco. Most recently, he has been
honored by being appointed a Goodwill Ambassador for Seoul, Korea. He has also
collaborated with iconic Korean porcelain manufacturer, KwangJuYo, to design and
produce a custom line of porcelain that will be used at Benu. The restaurant is slated to
be open in the summer of 2010


Interview with: Chef Corey Lee, Three Michelin star *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Needless to introduce this monument of World fine dining, but for starters, Chef Corey Lee is a Three Michelin Star Chef who was — till recently — at the head of The French Laundry’s cuisine.
The French Laundry is at the Very top of the Elite best fine dining cuisines of the World:
-Awarded best restaurant in the world in 2003, 2004
-Was awarded it’s 3 Star Michelin in 2006
-No 12 Best restaurant of the world (2009)
This past August 2009, Chef Lee stepped out of his position of Chef at the French Laundry with the intent to open (very soon) his own new restaurant, named Benu that will open in San Francisco’s SOMA.

Chef Lee kindly accepted an interview via email (very kind from his part, considering how busy he is currently with the upcoming opening of his restaurant):

from Corey Lee
date Mon, Mar 8, 2010 at 11:31 AM
subject answers
Dear S Lloyd,

Thank you for your interest. The answers are below.

Question #1 : Chef Corey Lee, your latest approach of cooking at the French Laundry was undeniably moving, daring and mostly different from what we commonly see at most upscale fine dining restaurants. It was daringly modern and fun. Unarguably, I believe that it would make no sense to reproduce the exact same trend at your new restaurant — Chef Keller would surely not appreciate that — but still: do you think that it is possible to push the French Laundry trend/spirit to newer unseen levels?

Here is the attached Bio he sent to me (mentionned in his reply to Question #3):

Corey Lee was born in Seoul, Korea in 1977. The son of an engineer, he moved to the
U.S. in 1983 when his father’s work relocated him to New York City.
Being an immigrant, the food his mother cooked became the most important and tangible link to
Corey’s native culture. And so at an early age, he realized that food occupied an
important role in society, one more significant than just sustenance, and he became
acutely interested in the different kinds of cuisine he encountered.
At age 17, in need of a job and at the random suggestion of a friend, he applied for work
at the Bromberg brothers’ popular restaurant, Blue Ribbon Sushi in New York’s SOHO
área. He was hired for the dining room but immediately became fascinated by the unique
world of the professional kitchen, an environment he found to challenge and gratify both
the mind and body on many different levels. He quickly started working in the kitchen
and soon realized that cooking would be his profession.
Since that almost accidental beginning to Corey’s career, he has gone on to work for
some of the most acclaimed restaurants and chefs in the world. In 1997, he moved to
London where he spent time working and staging in the kitchens of Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, Pierre Koffman’s La Tante Claire, and Marco Pierre White’s Oak
Room. He later went on to work with many other venerable chefs including Christian
Delouvrier at Lespinasse, Daniel Boulud, Montreal based chef Normand Laprise, and
Parisian 3 star Michelin chefs Guy Savoy and Alain Senderens.

In 2001, Corey started what would be his 8 year working relationship with Thomas
Keller at his restaurant, The French Laundry, in Yountville, California. He also spent a
year opening per se, Thomas’ acclaimed restaurant in New York City. The latter half of
Corey’s time with Thomas was spent as the head chef of The French Laundry. Durante seu
tenure, the restaurant was recognized as the “Best Restaurant in America” by Restaurant
Magazine and received the highest rating from both the San Francisco Chronicle and
Mobil Guide. In 2006, French Laundry was the only restaurant recognized with 3 stars in
the launch of the prestigious Guide Michelin for California. In that same year, Corey was
the recipient of the “Rising Star Chef” award from the James Beard Foundation. Em 2008,
Corey co-authored Under Pressure which was released to critical acclaim and
documented many of the techniques and recipes Corey developed during his time at
French Landry and per se.
Corey left The French Laundry in the summer of 2009 to prepare for the opening of
Benu, his highly anticipated restaurant in San Francisco. Most recently, he has been
honored by being appointed a Goodwill Ambassador for Seoul, Korea. He has also
collaborated with iconic Korean porcelain manufacturer, KwangJuYo, to design and
produce a custom line of porcelain that will be used at Benu. The restaurant is slated to
be open in the summer of 2010


Interview with: Chef Corey Lee, Three Michelin star *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Needless to introduce this monument of World fine dining, but for starters, Chef Corey Lee is a Three Michelin Star Chef who was — till recently — at the head of The French Laundry’s cuisine.
The French Laundry is at the Very top of the Elite best fine dining cuisines of the World:
-Awarded best restaurant in the world in 2003, 2004
-Was awarded it’s 3 Star Michelin in 2006
-No 12 Best restaurant of the world (2009)
This past August 2009, Chef Lee stepped out of his position of Chef at the French Laundry with the intent to open (very soon) his own new restaurant, named Benu that will open in San Francisco’s SOMA.

Chef Lee kindly accepted an interview via email (very kind from his part, considering how busy he is currently with the upcoming opening of his restaurant):

from Corey Lee
date Mon, Mar 8, 2010 at 11:31 AM
subject answers
Dear S Lloyd,

Thank you for your interest. The answers are below.

Question #1 : Chef Corey Lee, your latest approach of cooking at the French Laundry was undeniably moving, daring and mostly different from what we commonly see at most upscale fine dining restaurants. It was daringly modern and fun. Unarguably, I believe that it would make no sense to reproduce the exact same trend at your new restaurant — Chef Keller would surely not appreciate that — but still: do you think that it is possible to push the French Laundry trend/spirit to newer unseen levels?

Here is the attached Bio he sent to me (mentionned in his reply to Question #3):

Corey Lee was born in Seoul, Korea in 1977. The son of an engineer, he moved to the
U.S. in 1983 when his father’s work relocated him to New York City.
Being an immigrant, the food his mother cooked became the most important and tangible link to
Corey’s native culture. And so at an early age, he realized that food occupied an
important role in society, one more significant than just sustenance, and he became
acutely interested in the different kinds of cuisine he encountered.
At age 17, in need of a job and at the random suggestion of a friend, he applied for work
at the Bromberg brothers’ popular restaurant, Blue Ribbon Sushi in New York’s SOHO
área. He was hired for the dining room but immediately became fascinated by the unique
world of the professional kitchen, an environment he found to challenge and gratify both
the mind and body on many different levels. He quickly started working in the kitchen
and soon realized that cooking would be his profession.
Since that almost accidental beginning to Corey’s career, he has gone on to work for
some of the most acclaimed restaurants and chefs in the world. In 1997, he moved to
London where he spent time working and staging in the kitchens of Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, Pierre Koffman’s La Tante Claire, and Marco Pierre White’s Oak
Room. He later went on to work with many other venerable chefs including Christian
Delouvrier at Lespinasse, Daniel Boulud, Montreal based chef Normand Laprise, and
Parisian 3 star Michelin chefs Guy Savoy and Alain Senderens.

In 2001, Corey started what would be his 8 year working relationship with Thomas
Keller at his restaurant, The French Laundry, in Yountville, California. He also spent a
year opening per se, Thomas’ acclaimed restaurant in New York City. The latter half of
Corey’s time with Thomas was spent as the head chef of The French Laundry. Durante seu
tenure, the restaurant was recognized as the “Best Restaurant in America” by Restaurant
Magazine and received the highest rating from both the San Francisco Chronicle and
Mobil Guide. In 2006, French Laundry was the only restaurant recognized with 3 stars in
the launch of the prestigious Guide Michelin for California. In that same year, Corey was
the recipient of the “Rising Star Chef” award from the James Beard Foundation. Em 2008,
Corey co-authored Under Pressure which was released to critical acclaim and
documented many of the techniques and recipes Corey developed during his time at
French Landry and per se.
Corey left The French Laundry in the summer of 2009 to prepare for the opening of
Benu, his highly anticipated restaurant in San Francisco. Most recently, he has been
honored by being appointed a Goodwill Ambassador for Seoul, Korea. He has also
collaborated with iconic Korean porcelain manufacturer, KwangJuYo, to design and
produce a custom line of porcelain that will be used at Benu. The restaurant is slated to
be open in the summer of 2010


Interview with: Chef Corey Lee, Three Michelin star *** Ex Chef @ The French Laundry, Napa Valley

Needless to introduce this monument of World fine dining, but for starters, Chef Corey Lee is a Three Michelin Star Chef who was — till recently — at the head of The French Laundry’s cuisine.
The French Laundry is at the Very top of the Elite best fine dining cuisines of the World:
-Awarded best restaurant in the world in 2003, 2004
-Was awarded it’s 3 Star Michelin in 2006
-No 12 Best restaurant of the world (2009)
This past August 2009, Chef Lee stepped out of his position of Chef at the French Laundry with the intent to open (very soon) his own new restaurant, named Benu that will open in San Francisco’s SOMA.

Chef Lee kindly accepted an interview via email (very kind from his part, considering how busy he is currently with the upcoming opening of his restaurant):

from Corey Lee
date Mon, Mar 8, 2010 at 11:31 AM
subject answers
Dear S Lloyd,

Thank you for your interest. The answers are below.

Question #1 : Chef Corey Lee, your latest approach of cooking at the French Laundry was undeniably moving, daring and mostly different from what we commonly see at most upscale fine dining restaurants. It was daringly modern and fun. Unarguably, I believe that it would make no sense to reproduce the exact same trend at your new restaurant — Chef Keller would surely not appreciate that — but still: do you think that it is possible to push the French Laundry trend/spirit to newer unseen levels?

Here is the attached Bio he sent to me (mentionned in his reply to Question #3):

Corey Lee was born in Seoul, Korea in 1977. The son of an engineer, he moved to the
U.S. in 1983 when his father’s work relocated him to New York City.
Being an immigrant, the food his mother cooked became the most important and tangible link to
Corey’s native culture. And so at an early age, he realized that food occupied an
important role in society, one more significant than just sustenance, and he became
acutely interested in the different kinds of cuisine he encountered.
At age 17, in need of a job and at the random suggestion of a friend, he applied for work
at the Bromberg brothers’ popular restaurant, Blue Ribbon Sushi in New York’s SOHO
área. He was hired for the dining room but immediately became fascinated by the unique
world of the professional kitchen, an environment he found to challenge and gratify both
the mind and body on many different levels. He quickly started working in the kitchen
and soon realized that cooking would be his profession.
Since that almost accidental beginning to Corey’s career, he has gone on to work for
some of the most acclaimed restaurants and chefs in the world. In 1997, he moved to
London where he spent time working and staging in the kitchens of Interlude, Pied à
Terre, Savoy Grill, Pierre Koffman’s La Tante Claire, and Marco Pierre White’s Oak
Room. He later went on to work with many other venerable chefs including Christian
Delouvrier at Lespinasse, Daniel Boulud, Montreal based chef Normand Laprise, and
Parisian 3 star Michelin chefs Guy Savoy and Alain Senderens.

In 2001, Corey started what would be his 8 year working relationship with Thomas
Keller at his restaurant, The French Laundry, in Yountville, California. He also spent a
year opening per se, Thomas’ acclaimed restaurant in New York City. The latter half of
Corey’s time with Thomas was spent as the head chef of The French Laundry. Durante seu
tenure, the restaurant was recognized as the “Best Restaurant in America” by Restaurant
Magazine and received the highest rating from both the San Francisco Chronicle and
Mobil Guide. In 2006, French Laundry was the only restaurant recognized with 3 stars in
the launch of the prestigious Guide Michelin for California. In that same year, Corey was
the recipient of the “Rising Star Chef” award from the James Beard Foundation. Em 2008,
Corey co-authored Under Pressure which was released to critical acclaim and
documented many of the techniques and recipes Corey developed during his time at
French Landry and per se.
Corey left The French Laundry in the summer of 2009 to prepare for the opening of
Benu, his highly anticipated restaurant in San Francisco. Most recently, he has been
honored by being appointed a Goodwill Ambassador for Seoul, Korea. He has also
collaborated with iconic Korean porcelain manufacturer, KwangJuYo, to design and
produce a custom line of porcelain that will be used at Benu. The restaurant is slated to
be open in the summer of 2010


Assista o vídeo: Épicure. $450 10-Course Tasting Menu in One of the Best Restaurant in Paris (Dezembro 2021).