Receitas tradicionais

O que você deve esperar para tendências de alimentação saudável em 2016

O que você deve esperar para tendências de alimentação saudável em 2016

Em 2015, encontramos várias maneiras de usar sementes de chia. Aproximadamente um em cada cinco americanos incorpora alimentos sem glúten em sua dieta. Enquanto alguns do país ficou sem glúten, aveia atingiu um ponto mais alto na moda (você pode até conseguir um pacote de aperto rápido agora). Entre o aumento do foco em alimentos crus e a alimentação hiperlocal, nossas previsões para 2015 foram bastante acertadas. Agora, com a maioria dos dias esperançosamente saudáveis ​​de 2016 pela frente, é hora de revelar o boato sobre o que os entusiastas da alimentação saudável irão cavar e comer este ano.

Clique aqui para ver as principais tendências de alimentação limpa para 2015.

Se você colocar seus dedos sob o ponto onde sua mandíbula atinge seu pescoço, você sentirá uma pulsação. Enquanto esperamos que esse pulso continue vital em 2016, esperamos ver um aumento no consumo de um tipo de pulso completamente diferente (e muito mais comestível). Essas leguminosas cada vez mais na moda incluem feijão, lentilha e ervilha, e seus benefícios para a saúde os tornaram fontes populares de nutrição por séculos. Embalado com proteínas e fibras, os pulsos são antioxidantes poderosos e ajudam a promover um sistema cardiovascular saudável - algo que é vital para manter o outro pulso bombeando.

Promoção do ano passado de locavorismo e o consumo de alimentos crus nos deixou em um estado de consciência aumentada quando se trata da fonte e da forma de nossa comida. Em 2016, esperamos ver essa mudança de consciência continuar. Cozinhando “raiz para talo” pode se tornar, por falta de um termo melhor, a próxima grande coisa. Essa prática argumenta que muito do que é jogado fora na preparação de alimentos convencionais é comestível e, além disso, deve ser ingerido. Jane Black, do Wall Street Journal, fez uma pergunta brilhante sobre este tópico: “Então o lixo é a nova couve?” Achamos que será.

Além de mais ervilhas, feijões e talos de cenoura, esperamos ver adaptógenos (ervas que reduzem o estresse como ashwagandha, gengibre e raiz de alcaçuz) surgem com mais frequência, assim como um antiinflamatório açafrão assumir. Só o tempo dirá, no entanto, e é possível que algumas previsões não tão precisas para 2015 (olá, vegetais do mar) possam finalmente se tornar a base em nossas dietas alimentares saudáveis.

A apresentação de slides que acompanha é fornecida pela contribuidora especial Lauren Gordon.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “baseado em plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer forma - vá em frente!

Essa tendência vai se manter? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne à base de vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai se manter? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas à base de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai continuar? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem laticínios já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem laticínios. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai continuar? Esta tendência não parece desaparecer tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai se manter? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai continuar? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para a frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “baseado em plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer forma - vá em frente!

Essa tendência vai se manter? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne à base de vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai se manter? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas à base de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai continuar? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem laticínios já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem laticínios. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência não parece estar indo embora tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai continuar? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai continuar? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver as garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para a frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “à base de plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer forma - vá em frente!

Essa tendência vai se manter? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne à base de vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas à base de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai continuar? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem lácteos já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem lácteos. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai se manter? Esta tendência não parece desaparecer tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai se manter? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai se manter? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver as garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “baseado em plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer forma - vá em frente!

Essa tendência vai se manter? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne baseada em vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai se manter? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai se manter? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem laticínios já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem laticínios. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência não parece estar indo embora tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai se manter? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai se manter? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver as garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “baseado em plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer forma - vá em frente!

Essa tendência vai se manter? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne baseada em vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas à base de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai continuar? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem lácteos já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem lácteos. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência não parece estar indo embora tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai se manter? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai se manter? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para a frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “baseado em plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer maneira - vá em frente!

Essa tendência vai continuar? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Aproveitando a tendência à base de vegetais, várias empresas lançaram alternativas de carne à base de vegetais, como o Impossible Burger e Beyond Meat. Cadeias de restaurantes desenvolveram até hambúrgueres e outros pratos usando essas alternativas de carne. Agora você também pode encontrar atum, camarão e ovos em forma de planta.

Essa tendência vai continuar? Essa tendência está forte por enquanto, mas não está claro quantos desses produtos permanecerão no mercado. Muitas das alternativas à base de carne à base de vegetais são feitas de vários ingredientes. Além disso, o Impossible Burger sangra como um hambúrguer, graças ao heme geneticamente modificado que contém. Não está claro se essas alternativas são realmente & quothealthier & quot para o negócio real.

Nutrigenômica

Muitos profissionais de saúde começaram a estudar a interação entre a genética e como os compostos bioativos nos alimentos influenciam a saúde de um indivíduo. O estudo dessa interação foi denominado “nutrigenômica”, que se tornou bastante popular em 2019. O benefício alardeado da nutrigenômica é prescrever uma dieta precisa para um indivíduo. Os pesquisadores também estão analisando como a nutrigenômica pode ajudar indivíduos obesos e aqueles que desejam perder peso. No entanto, a nutrigenômica não é isenta de controvérsias. Alguns nutricionistas registrados acham que é uma abordagem muito simplista e não leva em consideração o estilo de vida e o ambiente de uma pessoa.

Essa tendência vai continuar? A ciência da nutrigenômica está em sua infância. Planeje ver mais pesquisas e discussões sobre o assunto em 2020.

Sorvete de Aveia e Morango

Sorvete sem leite

Embora o leite sem laticínios já exista há anos, 2019 trouxe um influxo de sorvetes sem laticínios. Empresas como Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & amp Jerry’s, Daiya e Coolhaus têm sorvetes sem laticínios disponíveis.

Essa tendência vai se manter? Essa tendência não parece estar indo embora tão cedo. Espere ver mais desenvolvimentos de sorvetes sem leite em 2020.

Proteína de ervilha

A proteína da ervilha tem conquistado o mundo das proteínas à base de plantas. A proteína é derivada de ervilhas amarelas, que fazem parte da família das leguminosas junto com os feijões, ervilhas, grão de bico e lentilhas. Tem havido um aumento na quantidade de produtos contendo proteína de ervilha, incluindo bebidas vegetais, proteínas em pó, barras de proteína, hambúrgueres vegetarianos, iogurtes vegetais e carnes vegetais.

Essa tendência vai continuar? A proteína de ervilha certamente oferece uma opção valiosa de proteína baseada em plantas. Espere encontrá-lo em mais produtos em breve.

105492851

O glutamato monossódico (MSG) teve uma má reputação por muitos anos. Muitas pessoas acreditam que causa sintomas como dor de cabeça, fraqueza generalizada, palpitações e dormência nos braços. No entanto, o mito do MSG começou com uma carta ao editor do New England Journal of Medicine em 1968, onde o autor disse que os sintomas que teve depois de comer comida chinesa podem ter sido causados ​​por uma série de alimentos que ele comeu, incluindo sódio, álcool de o vinho de cozinha ou MSG. A carta foi o suficiente para fazer o público entrar em parafuso, culpando e banindo o MSG. Pesquisas mais recentes descobriram que o MSG na verdade tem dois terços a menos de sódio do que o sal de cozinha e é improvável que cause qualquer um dos sintomas negativos mencionados acima. Agora você pode encontrar MSG nas mesas de restaurantes de chefs populares em todo o país.

Essa tendência vai continuar? Desmascarar o mito do MSG ainda existirá nos próximos anos. Você também pode começar a ver as garrafas de MSG em mais mesas de restaurantes e adicionadas a mais alimentos embalados.


Estas foram as tendências alimentares saudáveis ​​mais populares de 2019

Com 2020 se aproximando, é sempre uma boa ideia dar uma olhada nas tendências de alimentos saudáveis ​​de 2019 para ver o que devemos seguir no novo ano. Abaixo, detalhamos sete das tendências mais populares do ano passado, incluindo por que elas devem ou não fazer parte da sua vida em 2020.

Alimentação à base de plantas

A ideia de comer mais plantas no seu prato foi cunhada como "à base de plantas" ou "planta para a frente". Como a maioria dos americanos não come as quantidades diárias recomendadas de frutas, vegetais e fibras, uma dieta baseada em vegetais certamente pode ajudar a atingir esses objetivos. Às vezes, o termo “à base de plantas” é equiparado ao veganismo. No entanto, não existe uma definição verdadeira de baseado em plantas e se você gostaria de comer mais plantas de qualquer maneira - vá em frente!

Essa tendência vai continuar? Absolutamente! Aumentar os alimentos vegetais como grãos inteiros, leguminosas, nozes, sementes, frutas e vegetais certamente tem seus benefícios. Eles podem ser complementados com laticínios, ovos e proteínas magras.

Alternativas de carne

Piggybacking on the plant-based trend, several companies have released plant-based meat alternatives like the Impossible Burger and Beyond Meat. Chain restaurants have even developed burgers and other dishes using these meat alternatives. You can now also find tuna, shrimp and eggs in plant-based form.

Will this trend stick around? This trend is going strong for now, but it's unclear how many of these products will stick around. Many of the plant-based meat alternatives are made from many ingredients. Plus, the Impossible Burger bleeds like a burger thanks to the genetically modified heme that it contains. It's unclear whether these are actually "healthier" alternatives to the real deal.

Nutrigenomics

Many health professionals have started looking into the interaction between genetics and how the bioactive compounds in foods influence an individual’s health. The study of this interaction has been coined “nutrigenomics”, which has become quite popular in 2019. The touted benefit of nutrigenomics is prescribing a precise diet for an individual. Researchers are also looking at how nutrigenomics can help obese individuals and those who want to lose weight. However, nutrigenomics is not without controversy. Some registered dietitians feel it is a too simplistic approach and doesn’t take a person’s lifestyle and environment into account.

Will this trend stick around? The science of nutrigenomics is in its infancy. Plan on seeing more research and discussions on the topic come 2020.

Oatly Strawberry Ice Cream

Dairy-Free Ice Cream

Although dairy-free milk has been around for years, 2019 brought about an influx of dairy-free ice creams. Companies like Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & Jerry’s, Daiya and Coolhaus have dairy-free ice creams available.

Will this trend stick around? This trend doesn’t seem to be going away anytime soon. Expect to see more dairy-free ice cream developments in 2020.

Pea Protein

Pea protein has been taking the plant-based protein world by storm. The protein is derived from yellow split peas, which are part of the pulse family along with beans, peas, chickpeas and lentils. There has been an increase in the amount of products containing pea protein including plant-based beverages, protein powders, protein bars, veggie burgers, plant-based yogurts and plant-based meats.

Will this trend stick around? Pea protein certainly offers a valuable plant-based option for protein. Expect to find it in more products soon.

105492851

Monosodium glutamate (MSG) has had a bad reputation for many years. Many folks believed it causes symptoms including headache, generalized weakness, palpitations and numbness in his arms. However, the myth of MSG began with a letter to the editor in the New England Journal of Medicine in 1968 where the author said that the symptoms he had after eating Chinese food could have been from a number of foods he ate including sodium, alcohol from the cooking wine or MSG. The letter was enough to cause the public to go in a tailspin, blaming and banishing MSG. Newer research has found that MSG actually has two-thirds less sodium than table salt and is unlikely to cause any of the negative symptoms mentioned above. You can now find MSG on tables in popular chef’s restaurants throughout the country.

Will this trend stick around? Debunking the myth of MSG will still be around in the upcoming years. You may also start seeing MSG bottles on more restaurant tables and added to more packaged foods.


These Were the Most Popular Healthy Food Trends of 2019

With 2020 approaching, it’s always a good idea to take a look back at the healthy food trends of 2019 to see what we should stick with in the new year. Below, we break down seven of the most popular trends of the past year, including why they should or shouldn't be a part of your life come 2020.

Plant-Based Eating

The idea of eating more plants on your plate has been coined “plant-based” or “plant forward.” As most Americans don’t eat the recommended daily amounts of fruits, vegetables and fiber, eating a plant-based diet certainly can help meet these goals. Sometimes the term “plant-based” is equated with veganism. However, there is no true definition of plant-based and if you'd like to eat more plants in any capacity — go for it!

Will this trend stick around? Absolutamente! Upping plant-based foods like whole grains, legume, nuts, seeds, fruit and vegetables certainly has its benefits. They can be complimented with dairy, eggs and lean proteins.

Meat Alternatives

Piggybacking on the plant-based trend, several companies have released plant-based meat alternatives like the Impossible Burger and Beyond Meat. Chain restaurants have even developed burgers and other dishes using these meat alternatives. You can now also find tuna, shrimp and eggs in plant-based form.

Will this trend stick around? This trend is going strong for now, but it's unclear how many of these products will stick around. Many of the plant-based meat alternatives are made from many ingredients. Plus, the Impossible Burger bleeds like a burger thanks to the genetically modified heme that it contains. It's unclear whether these are actually "healthier" alternatives to the real deal.

Nutrigenomics

Many health professionals have started looking into the interaction between genetics and how the bioactive compounds in foods influence an individual’s health. The study of this interaction has been coined “nutrigenomics”, which has become quite popular in 2019. The touted benefit of nutrigenomics is prescribing a precise diet for an individual. Researchers are also looking at how nutrigenomics can help obese individuals and those who want to lose weight. However, nutrigenomics is not without controversy. Some registered dietitians feel it is a too simplistic approach and doesn’t take a person’s lifestyle and environment into account.

Will this trend stick around? The science of nutrigenomics is in its infancy. Plan on seeing more research and discussions on the topic come 2020.

Oatly Strawberry Ice Cream

Dairy-Free Ice Cream

Although dairy-free milk has been around for years, 2019 brought about an influx of dairy-free ice creams. Companies like Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & Jerry’s, Daiya and Coolhaus have dairy-free ice creams available.

Will this trend stick around? This trend doesn’t seem to be going away anytime soon. Expect to see more dairy-free ice cream developments in 2020.

Pea Protein

Pea protein has been taking the plant-based protein world by storm. The protein is derived from yellow split peas, which are part of the pulse family along with beans, peas, chickpeas and lentils. There has been an increase in the amount of products containing pea protein including plant-based beverages, protein powders, protein bars, veggie burgers, plant-based yogurts and plant-based meats.

Will this trend stick around? Pea protein certainly offers a valuable plant-based option for protein. Expect to find it in more products soon.

105492851

Monosodium glutamate (MSG) has had a bad reputation for many years. Many folks believed it causes symptoms including headache, generalized weakness, palpitations and numbness in his arms. However, the myth of MSG began with a letter to the editor in the New England Journal of Medicine in 1968 where the author said that the symptoms he had after eating Chinese food could have been from a number of foods he ate including sodium, alcohol from the cooking wine or MSG. The letter was enough to cause the public to go in a tailspin, blaming and banishing MSG. Newer research has found that MSG actually has two-thirds less sodium than table salt and is unlikely to cause any of the negative symptoms mentioned above. You can now find MSG on tables in popular chef’s restaurants throughout the country.

Will this trend stick around? Debunking the myth of MSG will still be around in the upcoming years. You may also start seeing MSG bottles on more restaurant tables and added to more packaged foods.


These Were the Most Popular Healthy Food Trends of 2019

With 2020 approaching, it’s always a good idea to take a look back at the healthy food trends of 2019 to see what we should stick with in the new year. Below, we break down seven of the most popular trends of the past year, including why they should or shouldn't be a part of your life come 2020.

Plant-Based Eating

The idea of eating more plants on your plate has been coined “plant-based” or “plant forward.” As most Americans don’t eat the recommended daily amounts of fruits, vegetables and fiber, eating a plant-based diet certainly can help meet these goals. Sometimes the term “plant-based” is equated with veganism. However, there is no true definition of plant-based and if you'd like to eat more plants in any capacity — go for it!

Will this trend stick around? Absolutamente! Upping plant-based foods like whole grains, legume, nuts, seeds, fruit and vegetables certainly has its benefits. They can be complimented with dairy, eggs and lean proteins.

Meat Alternatives

Piggybacking on the plant-based trend, several companies have released plant-based meat alternatives like the Impossible Burger and Beyond Meat. Chain restaurants have even developed burgers and other dishes using these meat alternatives. You can now also find tuna, shrimp and eggs in plant-based form.

Will this trend stick around? This trend is going strong for now, but it's unclear how many of these products will stick around. Many of the plant-based meat alternatives are made from many ingredients. Plus, the Impossible Burger bleeds like a burger thanks to the genetically modified heme that it contains. It's unclear whether these are actually "healthier" alternatives to the real deal.

Nutrigenomics

Many health professionals have started looking into the interaction between genetics and how the bioactive compounds in foods influence an individual’s health. The study of this interaction has been coined “nutrigenomics”, which has become quite popular in 2019. The touted benefit of nutrigenomics is prescribing a precise diet for an individual. Researchers are also looking at how nutrigenomics can help obese individuals and those who want to lose weight. However, nutrigenomics is not without controversy. Some registered dietitians feel it is a too simplistic approach and doesn’t take a person’s lifestyle and environment into account.

Will this trend stick around? The science of nutrigenomics is in its infancy. Plan on seeing more research and discussions on the topic come 2020.

Oatly Strawberry Ice Cream

Dairy-Free Ice Cream

Although dairy-free milk has been around for years, 2019 brought about an influx of dairy-free ice creams. Companies like Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & Jerry’s, Daiya and Coolhaus have dairy-free ice creams available.

Will this trend stick around? This trend doesn’t seem to be going away anytime soon. Expect to see more dairy-free ice cream developments in 2020.

Pea Protein

Pea protein has been taking the plant-based protein world by storm. The protein is derived from yellow split peas, which are part of the pulse family along with beans, peas, chickpeas and lentils. There has been an increase in the amount of products containing pea protein including plant-based beverages, protein powders, protein bars, veggie burgers, plant-based yogurts and plant-based meats.

Will this trend stick around? Pea protein certainly offers a valuable plant-based option for protein. Expect to find it in more products soon.

105492851

Monosodium glutamate (MSG) has had a bad reputation for many years. Many folks believed it causes symptoms including headache, generalized weakness, palpitations and numbness in his arms. However, the myth of MSG began with a letter to the editor in the New England Journal of Medicine in 1968 where the author said that the symptoms he had after eating Chinese food could have been from a number of foods he ate including sodium, alcohol from the cooking wine or MSG. The letter was enough to cause the public to go in a tailspin, blaming and banishing MSG. Newer research has found that MSG actually has two-thirds less sodium than table salt and is unlikely to cause any of the negative symptoms mentioned above. You can now find MSG on tables in popular chef’s restaurants throughout the country.

Will this trend stick around? Debunking the myth of MSG will still be around in the upcoming years. You may also start seeing MSG bottles on more restaurant tables and added to more packaged foods.


These Were the Most Popular Healthy Food Trends of 2019

With 2020 approaching, it’s always a good idea to take a look back at the healthy food trends of 2019 to see what we should stick with in the new year. Below, we break down seven of the most popular trends of the past year, including why they should or shouldn't be a part of your life come 2020.

Plant-Based Eating

The idea of eating more plants on your plate has been coined “plant-based” or “plant forward.” As most Americans don’t eat the recommended daily amounts of fruits, vegetables and fiber, eating a plant-based diet certainly can help meet these goals. Sometimes the term “plant-based” is equated with veganism. However, there is no true definition of plant-based and if you'd like to eat more plants in any capacity — go for it!

Will this trend stick around? Absolutamente! Upping plant-based foods like whole grains, legume, nuts, seeds, fruit and vegetables certainly has its benefits. They can be complimented with dairy, eggs and lean proteins.

Meat Alternatives

Piggybacking on the plant-based trend, several companies have released plant-based meat alternatives like the Impossible Burger and Beyond Meat. Chain restaurants have even developed burgers and other dishes using these meat alternatives. You can now also find tuna, shrimp and eggs in plant-based form.

Will this trend stick around? This trend is going strong for now, but it's unclear how many of these products will stick around. Many of the plant-based meat alternatives are made from many ingredients. Plus, the Impossible Burger bleeds like a burger thanks to the genetically modified heme that it contains. It's unclear whether these are actually "healthier" alternatives to the real deal.

Nutrigenomics

Many health professionals have started looking into the interaction between genetics and how the bioactive compounds in foods influence an individual’s health. The study of this interaction has been coined “nutrigenomics”, which has become quite popular in 2019. The touted benefit of nutrigenomics is prescribing a precise diet for an individual. Researchers are also looking at how nutrigenomics can help obese individuals and those who want to lose weight. However, nutrigenomics is not without controversy. Some registered dietitians feel it is a too simplistic approach and doesn’t take a person’s lifestyle and environment into account.

Will this trend stick around? The science of nutrigenomics is in its infancy. Plan on seeing more research and discussions on the topic come 2020.

Oatly Strawberry Ice Cream

Dairy-Free Ice Cream

Although dairy-free milk has been around for years, 2019 brought about an influx of dairy-free ice creams. Companies like Oatly, SO Delicious, Breyers, Ben & Jerry’s, Daiya and Coolhaus have dairy-free ice creams available.

Will this trend stick around? This trend doesn’t seem to be going away anytime soon. Expect to see more dairy-free ice cream developments in 2020.

Pea Protein

Pea protein has been taking the plant-based protein world by storm. The protein is derived from yellow split peas, which are part of the pulse family along with beans, peas, chickpeas and lentils. There has been an increase in the amount of products containing pea protein including plant-based beverages, protein powders, protein bars, veggie burgers, plant-based yogurts and plant-based meats.

Will this trend stick around? Pea protein certainly offers a valuable plant-based option for protein. Expect to find it in more products soon.

105492851

Monosodium glutamate (MSG) has had a bad reputation for many years. Many folks believed it causes symptoms including headache, generalized weakness, palpitations and numbness in his arms. However, the myth of MSG began with a letter to the editor in the New England Journal of Medicine in 1968 where the author said that the symptoms he had after eating Chinese food could have been from a number of foods he ate including sodium, alcohol from the cooking wine or MSG. The letter was enough to cause the public to go in a tailspin, blaming and banishing MSG. Newer research has found that MSG actually has two-thirds less sodium than table salt and is unlikely to cause any of the negative symptoms mentioned above. You can now find MSG on tables in popular chef’s restaurants throughout the country.

Will this trend stick around? Debunking the myth of MSG will still be around in the upcoming years. You may also start seeing MSG bottles on more restaurant tables and added to more packaged foods.


Assista o vídeo: Alimentação Saudável (Dezembro 2021).